Fala Werneck

negacao

 

Algumas lutas ultrapassam seu próprio tempo

 

A Segunda Guerra Mundial causou muita destruição e transformou o cenário mundial; uma pessoa que ascendeu ao poder, conseguiu mobilizar nações e dizimar populações.

Essa guerra nos deixou muitos aprendizados quanto ao preconceito, a prepotência e a falta de respeito. Muitas das pessoas que viveram e sofreram naquela época, ainda sofrem.

 

Negação é um livro sobre o julgamento da historiadora Deborah que foi acusada de difamação pelo escritor Irving, um negacionista conhecido, mas que se mostrava “ofendido” por essa nomenclatura.

Irving é um escritor famoso, que afirma ser também um historiador, mas que distorce e manipula a interpretação de fatos históricos para contar a história como lhe convém.

 

O livro representa mais do que apenas mostrar essa disputa judicial com todas as suas dificuldades jurídicas, financeiras e emocionais; ele é uma discussão aberta sobre a liberdade de opinião e os grandes perigos de deturpadas interpretações quanto à situações que são barbáries claras e inquestionáveis.

Fanáticos são perigosos, porque acreditam estar certos quanto a tudo, e podem chegar a vias extremas pelas suas crenças.

 

Por isso, é fundamental que se estude, pesquise, analise e discuta os diferentes temas que dizem respeito à nossa sociedade.

Mas é igualmente essencial respeitar a dor das pessoas que sofreram, independente de crença ou ideologia, as pessoas merecem respeito; se passarmos por cima de tudo isso, perderemos nossa humanidade. E o que restará então?

 

As pessoas podem e devem ter opiniões próprias, mas manipular e adulterar documentos com o intuito de “provar” seu ponto de vista é inaceitável.

Algumas batalhas passaram, outras ainda virão, e também existem aquelas que superam seu próprio tempo.

Tomara que sempre existam pessoas dispostas à lutar pelo direito de todos, pela igualdade e pela liberdade.

tbrdesetembro

 

Setembro promete leituras incríveis e diferentes!

Fazia tempo que eu não lia sobre o Egito antigo, então vamos compensar isso! 🙂

Segue a lista com as sinopses.

 

Ainda não te disse nada – Mauricio Gomyde

“É possível amar alguém que você nunca viu?

Apaixonar-se apenas por suas palavras?

E se ele tiver uma vida absolutamente diferente da sua?

Pois é, isso aconteceu comigo, ao abrir uma carta que não tinha sido endereçada a mim.

A curiosidade por saber mais sobre o remetente, e conhecer a história de amor que ele vivera com sua ‘amada eterna’, foi muito mais forte do que a certeza de estar fazendo algo errado.

Ao responder à carta, só não imaginava que aquela decisão seria o maior acerto da minha vida…”

 

A viúva – Fiona Barton

A esposa

Ela levava uma vida maravilhosa e comum. Boa casa, bom marido. Ele era mais do que ela sempre quis: um príncipe encantado. Mas então tudo mudou.

O marido

Os jornais inventaram um novo nome para ele: MONSTRO. Um homem suspeito de um crime inimaginável. Os anos foram passando sem que nenhuma prova seja encontrada, e a vida do casal segue constantemente estampada nas primeiras páginas.

A viúva

Agora ele está morto e ela se vê sozinha pela primeira vez, livre para contar sua versão dos fatos.

E ela vai falar tudo o que sabe.

 

Tutancâmon – Nick Drake

Com apenas 18 anos, o jovem rei Tutancâmon está disposto a pôr um fim na instabilidade política vivida pelo Egito. Ao lado da esposa, a rainha Ankhesenamon, ele é o herdeiro de um império que deveria estar no auge de seu poder e glória, mas que sofre constantemente com guerras e conspirações internas.

O plano de reafirmar a autoridade de sua dinastia, porém, parece estar seriamente ameaçado quando “presentes” bizarros começam a aparecer no palácio real. Para piorar a crise, vários corpos brutalmente mutilados são encontrados nos arredores da cidade de Tebas.

Para investigar esses estranhos eventos, o experiente detetive Rai Rahotep é convocado pela rainha. Mas quando as conexões entre esses crimes o levam a descobrir segredos no obscuro coração do poder, as vidas de Rahotep e de todos que ele ama estarão mais do que nunca em risco.

 

Caça ao homem – A vingança dos deuses – Christian Jacq

O escriba Kel acordou assustado e correu até a janela do quarto. Pela posição do sol, a manhã já estava bem avançada. Ele, um brilhante jovem, considerado superdotado em inteligência e com uma bela carreira pela frente, acreditou que seria castigado por seu indesculpável atraso. Mas ao chegar apressadamente ao local, uma visão de horror o paralisou: seus companheiros de trabalho tinham virado cadáveres.

 

ocorrego

Trechos

 

“O peso das considerações mais sensatas, menos volúveis, de minutos em minutos retornava e me atingia com força redobrada. Mas eu já estava muito longe para pensar em voltar.”

 

“O mundo estava turvo demais para pensar em me afastar do único sopro de existência que me mantinha desperto.”

 

“Mas essas palavras antecipavam uma expectativa de meses, entrevista nas fraturas cotidianas que se descortinavam a partir daquelas pequeninas ações.”

 

“O Deus que nos representa pode representar a bactéria de um outro corpo que O carregue, e assim por diante, numa crescente interminável.”

 

“As linhas de pequenas frases eram preenchidas com vagar e cansaço, todas elas esgotando-se em si mesmas, impossibilitando brechas.”

 

“Divergência alguma teria significado para o jovem naquele instante que conservaria em sua memória como um parágrafo a partir do qual sua vida, toda ela, seria tracejada.”

 

“Logo esse tipo de agora, logo dessa forma tão punitiva, tão sem retorno, que o faz prestar suas contas diante de um tribunal interno que o condena por desperdiçar sua vida.”

 

naofalecomestranhos

 

Primeira frase da página 100: “Se a senhora e Kimberly colaborarem, não vejo motivos para não fazermos vista grossa para a participação dela em tudo isso.”

 

Do que se trata o livro: O livro conta a história de Adam, um homem casado e pai de dois filhos que, ‘de repente’, fica sabendo de algo suspeito da sua mulher, e esse segredo é ‘anunciado’ por um estranho. Ele começa a investigar o assunto e a mulher se torna cada vez mais misteriosa.

 

O que está achando até agora?

A história está muito misteriosa, e até agora não faço ideia dos motivos que a Corinne poderia ter tido para fazer o que fez. E ainda tem a Heidi, coitada! Acabou de descobrir algo terrível e está sendo torturada assim…

 

O que está achando do personagem principal?

O Adam parece um homem bom, um pai dedicado, que está enfrentando uma situação confusa no casamento, e ainda tenta cuidar dos filhos para que eles não percebam que há algo errado.

 

Melhor quote até agora: ” – Nós, seres humanos, nunca vemos as coisas com imparcialidade. Sempre procuramos proteger os nossos próprios interesses.”

 

Vai continuar lendo? 

Preciso descobrir qual é o segredo de Corinne, e também saber quem é esse cara que apareceu na casa da Heidi. E afinal, quem é esse estranho que fica aparecendo e revelando o segredo dos outros?

 

Última frase da página 100: “Corremos atrás dessas pessoas que usam a rede de modo espúrio: hackers, golpistas, esse tipo de coisa.”

 

vilao

 

O livro começa sombrio e com características fantásticas.

 

A narrativa não é linear, o que desperta ainda mais a curiosidade do leitor, porque começamos  acompanhando Victor e uma menina em um cemitério, com pás, parecendo ter algum objetivo.

Depois, já somos transportados para dez anos antes, quando Victor está na universidade!

 

A “atividade/hobby” dele, de apagar palavras de livros, é algo curioso, mas também interessante. Pode representar uma espécie de releitura, reescrita.

 

Conhecemos então Eli, o amigo de Victor, pelo qual tem animosidade e admiração.

Algo se rompe nessa amizade, alguma coisa acontece e Victor é punido por muitos anos.

 

Um livro que constrói uma análise de “mau” como questão de opinião.

Como será o desenvolvimento disso?

O início é bem promissor.

doadoresdesono

 

“Porque existem dádivas com as quais podemos presentear uns aos outros livremente, por reflexo, sem a aflição da perda; e há dádivas das quais relutamos em abrir mão, que imploramos para receber.”

 

“Genevieve balança a cabeça com aquela atitude estranhamente complacente que os doentes, às vezes, assumem para com os saudáveis, como se ela estivesse nos perdoando, por antecipação, por algo que somos jovens demais para entender.”

 

“Estou estranhamente em paz com o bar esturricado, com a evaporação do mar da razão, com as sugestões de pensamento, com a desconexão de tudo isso.”

 

“Acho que o grande talento do nosso país é gerar desejos que jamais ocorreriam de forma espontânea num corpo como o meu, tornando-os tão dolorosamente reais que o dinheiro se transforma em ficção, um meio imaginário para algum fim concreto.”

 

“Tudo isso se desenrola com uma opressiva inevitabilidade, com uma lógica que simula os estranhos desenrolares harmônicos dos sonhos, e, pela primeira vez em muito tempo, eu me sinto completamente relaxada.”

 

“Então peço que o que quer que esteja fluindo entre nós permaneça sem nome, sem forma, sem ser transformado em uma história ou ‘vivido’ num tempo verbal passado e, dessa forma, concluído; não quero verbalizá-lo, não quero nem mesmo tentar compreendê-lo e, assim, começar a confundi-lo com alguma outra coisa e com alguma outra coisa depois disso, tornando pálidas as sombras do sentimento original, algo incrivelmente delicado que não sobreviveria à passagem para a linguagem falada.”

Melhores de Julho

 

  • Melhor livro: Negação – Uma leitura grave e importante, ler sobre esse julgamento foi útil para refletir mais seriamente sobre algumas crueldades da natureza humana e a deturpação de comprovações históricas é algo assustador, porém muito real. Um livro para mostrar que devemos lutar pelas pessoas e pelo respeito às suas memórias.

 

  • Melhor quote de livro: “Não sei por que é tão difícil para as pessoas admitirem que, às vezes, são simplesmente babacas que fazem merda porque não esperam ser descobertas.”

 

  • Melhor filme: O Rei Leão – Assistir essa nova versão do clássico de animação no cinema é revisitar a infância, lembrar das amizades inocentes e do amor incondicional. Algumas histórias nos tocam e permanecem conosco, mesmo que o tempo continue passando velozmente. Essa foi uma produção à altura da original.

 

  • Melhor série: Dilema – Uma série interessante e perturbadora pelo nível de manipulação da personagem principal. O ser humano tem a capacidade de deturpar muitas coisas, e ainda que distorça a realidade, alguns acreditam que estão fazendo algo bom. Como Anne.

IMG_20190819_085305_245

 

Lá vou eu tentar participar de mais uma maratona literária! #MaratonaEstrangeira

 

Agora, a @namanita resolveu fazer uma maratona com livros estrangeiros.

Será do dia 18/08 até o dia 31/08. Escolhi 3 livros em inglês para participar, ainda que seja improvável terminar os três nesse período, gosto de ter opções diferentes. 😉

 

The Girl in the Letter – Emily Gunnins

1956. When Ivy Jenkins falls pregnant she is sent in disgrace to St Margaret’s, a dark, brooding house for unmarried mothers. Her baby is adopted against her will. Ivy will never leave.

Present day. Samantha Harper is a journalist desperate for a break. When she stumbles on a letter from the past, the contents shock and move her. The letter is from a young mother, begging to be rescued from St Margaret’s. Before it is too late.

Sam is pulled into the tragic story and discovers a spate of unexplained deaths surrounding the woman and her child. With St Margaret’s set for demolition, Sam has only hours to piece together a sixty-year-old mystery before the truth, which lies disturbingly close to home, is lost for ever…

 

The Princess Diaries – Meg Cabot

One minute Mia’s totally normal. Next minute she’s heir to the throne of Genovia. Well, her dad can lecture her until he’s royal-blue in the face, but no way is Mia going to behave like some posh princess. And they think she’s moving to Genovia? Er, hello?

 

Harry Potter and the Philosopher’s Stone – J. K. Rowling

HARRY POTTER has never even heard of Hogwarts when the LETTERS start dropping on the doormat at number four, Privet Drive. Addressed in GREEN INK on yellowish parchment with a PURPLE SEAL, they are swiftly confiscated by his GRISLY aunt and uncle.

Then, on Harry’s eleventh birthday, a great beetle-eyed GIANT of a man called RUBEUS HAGRID bursts in with some ASTONISHING news: Harry Potter is a wizard, and he has a place at HOGWARTS SCHOOL OF WITCHCRAFT AND WIZARDRY.

An incredible adventure is about to begin!

asmilpartesdomeucoracao

Trechos

 

“- De todos os lugares em que poderíamos estar, estamos bem aqui. No mesmo momento.”

 

“Mas me sinto invisível nessa casa na maior parte do tempo e estou curiosa para saber quanto tempo vai levar até alguém reparar que não pronuncio uma palavra que seja.”

 

“Também detesto que ele não pareça do tipo que fala muito, mas as poucas coisas que diz têm mais peso do que se qualquer outra pessoa as dissesse.”

 

“Eu não confio em pessoas que alegam ter um clássico como seu romance preferido. Sempre acho que estão mentindo para soarem cultos, ou simplesmente não leram outro livro além daqueles exigidos nas aulas de inglês do colégio.”

 

“Mas não consigo pensar em nada para dizer. Ou talvez eu tenha coisas demais a dizer e não saiba por onde começar.”

 

“Às vezes você fica preso a familiares que não fazem nada além de cometer erros pelos quais nunca precisam se desculpar, nem pagar por eles.”

 

“- Nem todo erro merece uma consequência. Às vezes a única coisa que ele merece é o perdão.”

 

“Acho que é isso que me deixa mais triste, saber que ele está tão acostumado com sua vida que ela não o faz chorar a cada segundo do dia.”

 

“- Me incomoda que você pense assim. Não devia comparar seu estresse ao meu. Todos temos linhas basais diferentes.”

 

“- Fico irritado quando as pessoas tentam convencer os outros de que sua raiva ou estresse não se justifica se outra pessoa no mundo está em pior situação do que eles. É papo furado. Suas emoções e reações são legítimas, Merit. Não deixe que ninguém lhe diga outra coisa. Você é a única que as sente.”

leiturasdejulho

 

Julho foi um mês empolgante por ter sido repleto de leituras interessantes e envolventes, além de estilos de livros que não lia há muito tempo.

Agora vou comentar um pouco as leituras.

 

O Pequeno Príncipe – Audiolivro

O Pequeno Príncipe é um clássico mais voltado para o público adulto do que podemos imaginar. É uma obra sensível sobre amizade, carinho, amor, empatia e a pureza no olhar. Viver com delicadeza e afeto é muito importante e difícil, porque as pessoas vão se consumindo com as dificuldades, os compromissos, as responsabilidades; e esquecem das coisas mais simples e puras, cativar é fundamental, cativar é amar.

 

Um de nós está mentindo

Esse livro tem uma trama muito bem construída!

A autora está de parabéns, porque consegue envolver o leitor sem que ele crie suspeitas certas.

No início, pensei que os quatro alunos eram inocentes; depois, comecei a achar todos suspeitos: os alunos, o professor, outros alunos da escola… E quando, enfim, tudo foi revelado, fiquei chocada! O nível de determinação e crueldade foi bizarro. Mas as coisas saem do controle, pessoas fazem coisas que não foram combinadas e tudo se bagunça.

Essa foi uma ótima leitura!

 

As mil partes do meu coração

Colleen Hoover é conhecida por sua escrita envolvente e suas histórias que levam os leitores às lágrimas, sempre discutindo assuntos que merecem nossa atenção e reflexão.

As mil partes do meu coração aborda a temática de transtornos mentais e como isso pode prejudicar e afastar uma família. Merit é uma jovem que sente não fazer a diferença para ninguém em sua casa, mas acaba compreendendo que sua perspectiva estava errada.

Um momento trágico acontece e então a família se vê obrigada a encarar e lidar com todos os seus segredos; e assim o perdão encontra o seu lugar.

 

Macbeth

Uma HQ bonita com ilustrações marcantes. Mas, uma história sombria e perversa, sobre um casal que fará tudo pelo poder; irão manipular, mentir, matar e convocar forças maléficas para que consigam realizar os seus objetivos. Tanta maldade será consumida por suas próprias escolhas nefastas.

 

Cartas para uma falsa dama

O livro é um romance de época agradável, e a leitura flui sem que você perceba que as páginas passam tão rápido. Francesca é uma jovem que descobre não ter a origem nobre que sempre viveu e Tristan é o jovem marido que precisa defender suas terras e as dos seus aliados; e por isso passa dois anos afastado. Quando ele retorna, eles precisam aprender a conviver, lidar com as mudanças e os problemas, e descobrir se conseguirão construir um casamento bom e que os complete. Um bom livro para relaxar.

 

Doadores de sono

A proposta da história é interessante: um mundo onde as pessoas não conseguem dormir, temem os pesadelos e precisam de doações de sono para não morrer. Porém, a leitura não me envolveu como eu imaginava e achei o final incompleto.

 

O córrego

Um livro de contos que mostra de maneira bem crua as mazelas humanas e as coisas terríveis que o ser humano é capaz de fazer. Um livro para ser refletido e também pensar sobre como as vidas das pessoas podem ser tão diferentes, e, ao mesmo tempo, tão parecidas.

 

Negação

Negação é um livro que fala sobre o julgamento da professora e historiadora Deborah Lipstadt, que foi acusada de difamação pelo escritor Irving.

Um livro que fala sobre o Holocausto, seus planos assustadores e as pessoas que, hoje em dia, tentam negar que ele tenha acontecido ou que tenha sido tão grave.

Durante esse processo de julgamento será exposto o Irving como alguém preconceituoso e manipulador, que distorce fontes históricas para criar uma história “mais amena” de tudo que aconteceu. Essa é uma leitura que precisa ser feita aos poucos, porque a crueldade humana é chocante demais, o nível de planejamento analisando as mortes e a “rotatividade” é horripilante.

Muitas pessoas sofreram, e ainda sofrem, por causa dessa época, e o mínimo que elas merecem é respeito pela sua dor.