Fala Werneck

fangirl

 

Melhores Trechos

 

“- Não é isso… Não gosto de lugares novos. Situações novas. Vai ter um monte de gente, e não vou saber onde sentar… Não quero ir.”

 

“Ela gostava de se sentar ao lado dele e assistir a tudo isso de bom fluindo de sua mão. Ver as piadas brotando em tempo real. Ver as palavras se ligando.”

 

“Era por isso que Cath escrevia as histórias. Para ter esses momentos em que o mundo deles suplantava o mundo real.”

 

“Cath sentiu como se nadasse em palavras. Afogando-se nelas, em certas noites.”

 

“Felizmente, era um bom livro, então ela acabou esquecendo, após um tempo, que estava lendo em voz alta e que Levi estava escutando – e as circunstâncias que os puseram ali.”

 

Muito choro, pensou. De muitos tipos. Estava farta de ser aquela que chorava.”

 

“- Escrevo porque adoro, assim como tem gente que faz tricô… ou escreve diário.”

 

“Não estava bom, mas era algo. Cath podia mudar depois. Essa era a beleza de amontoar palavras – ficavam mais leves quanto mais você as tinha.”

 

entrequatroparedes

 

Editora: Record.

Páginas: 265.

 

Não se iluda

 

Perfeição. Quem nunca sonhou ou desejou isso?

Encontrar algo ou alguém sem defeitos é praticamente impossível. Mas é assim que Grace se sente quando conhece Jack; ela pensa que encontrou a perfeição em pessoa.

Só que a realidade que surge diante dela é assustadora e extremamente complicada.

 

O livro alterna os capítulos entre o o presente e o passado, e aos poucos o leitor vai entendendo a teia elaborada e tenebrosa que é a vida dessa mulher.

O presente começa mostrando um casamento que é visto por todos como perfeito; Jack é um homem elegante e dedicado na frente das pessoas e Grace é simplesmente devotada a ele, uma esposa bonita, elegante, singela.

 

No entanto, a vida doméstica esconde segredos, que vão se tornando mais graves a medida que a leitura avança.

Um livro que tem muitas camadas além do estado controlador do marido.

Grace é uma mulher que está acuada e sofrendo, sem conseguir assimilar muito bem como afundou em uma situação dessas.

 

A leitura é angustiante e desesperadora; você irá virar com ímpeto as páginas para entender melhor a vida deles, e tentar (junto com Grace) achar uma saída.

Acredite, as surpresas são muitas, e as ideias mais criativas surgem de formas que não é possível prever.

Mentiras e verdades se chocam, com situações distorcidas e aparentemente sem escapatória.

Conheça essa obra e se permita ser transportado para uma situação devastadora.

Um thriller emocionante!

ahonradasterrasaltas

 

Melhores Trechos

 

“Considerava a vida mais importante que a honra. E, com toda a certeza, era muito mais importante que o orgulho.”

 

“Tem feito muito até agora. Não há vergonha em reconhecer que chegou a hora de alguém ajudá-la.”

 

“Se alguém dirige o olhar apenas para o que há de sombrio e perverso, em breve é só o que vê, e tudo o que espera dos outros. Não é um bom caminho a seguir.”

 

“- Porque não consigo apenas relaxar e aproveitar um dia sem ter nada para fazer.”

 

“Decidiu que poderia amar aquele lugar quase tanto quanto já amava um de seus filhos.”

 

“- Você ocupa meu coração inteiro, moça. Todos os cantos dele.”

 

 

fangirl

 

Primeira frase da página 100:“- Eu disse que ele não precisa da gente – Wren disse.”

 

Do que se trata o livro: Conta a história de Cath, uma jovem que está começando a faculdade e precisa lidar com sua timidez e suas inseguranças ao não mais conviver tanto com a irmã gêmea. Além disso, ela precisa fazer os diversos trabalhos da faculdade e aprender a viver com a colega de quarto, que é tão diferente dela.

 

O que está achando até agora?

O livro está muito bom! É interessante acompanhar as mudanças da vida da Cath, e como ela vai começando a se relacionar com as pessoas que estão ao seu redor. Além da fanfic que ela escreve! É tão legal ler os trechinhos, que ajudam a contextualizar essa história dentro da história.

 

O que está achando da personagem principal?

Cath é uma jovem que adora escrever, mantém uma fanfic que muitas pessoas acompanham e gostam; é muito próxima do pai e da irmã, e se sente muito sozinha nesse começo de faculdade, porque precisa lidar com tantas situações novas que a deixam angustiada.

 

Melhor quote até agora: “Era por isso que Cath escrevia as histórias. Para ter esses momentos em que o mundo deles suplantava o mundo real.”

 

Vai continuar lendo?

Com certeza! A escrita da autora é leve, além de ser fácil se identificar com tantas situações e sentimentos dos personagens. Em algumas páginas as palavras te fazem sorrir, e isso é muito bom! Quero saber também se a Cath vai revelar para o amigo de escrita que ela escreve a fanfic do Simon; como também entender a relação do Levi com a Reagan.

 

Última frase da página 100: “Cath também se atrasou.”

 

thekissofdeception

 

Melhores Trechos

 

“Eu me perguntava como seria ter alguém que me conhecesse tão bem, alguém que olharia direto na minha alma, alguém cujo próprio toque eliminaria todos os meus outros pensamentos.”

 

“Algumas coisas eram mais fáceis de ver de longe do que quando estão bem debaixo do nosso nariz.”

 

“Vejo apenas lembretes de que nada dura para sempre, nem mesmo a grandeza.”

 

“Eu imaginava que, se as coisas deveriam acontecer, elas aconteceriam cedo ou tarde, e tentei tirar isso da cabeça, mas, na quietude da noite, eu pensava em nossas conversas.”

 

Você sempre será você, Lia. Não há como fugir disso.

 

“Um fardo compartilhado não era mais algo tão pesado de se carregar.”

 

“Confie em seus dons, Arabella, quaisquer que sejam eles. Às vezes, um dom requer um sacrifício imenso, mas não podemos dar as costas a ele, assim como nossos corações não vão parar de bater.”

 

“‘Nunca saberemos o que poderia ter acontecido.’ Seus dedos se apertaram entre os meus. ‘Mas não podemos viver no talvez.'”

 

“Sim, tratava-se disso: gratidão por este momento único, a despeito do que o amanhã pudesse trazer.”

 

“Então tome sua decisão e viva sua vida conforme o que decidir.”

 

“As verdades do mundo desejam ser conhecidas, mas elas não se forçam sobre a gente como as mentiras fazem.”

 

“Porém, até mesmo enquanto eu dizia essas palavras, de forma egoísta eu estava feliz por ele estar aqui, selvagem e loucamente feliz de que tudo que eu sentia por ele e tinha acreditado que ele sentia por mim era real e verdadeiro.”

 

minhaladyjane

 

Acredito ter começado a ler cada vez mais romances de época. Trago hoje os cinco melhores de 2020 (até junho). 🙂

 

  • Minha Lady Jane

 

  • O destino das Terras Altas

 

  • Lágrimas de Amor e Café

 

  • O duque e eu

 

  • O príncipe leopardo

 

oduqueeeu

 

Agora me contem, gostaram da lista? Quais vocês indicariam?

 

Ah! E sabem de algum no estilo do “Minha Lady Jane”? Achei ele tão lindo! Também adorei a escrita das autoras. 🙂

 

oparperfeito

 

Melhores Trechos

 

“A perfeição podia ser chata, intimidadora ou irritante. Ele gostava dos defeitos e se perguntou se – se – no caso de as coisas avançarem, encontraria mais alguns.”

 

“Mudanças significam progresso, melhorias e, às vezes, surpresas felizes.”

 

“- Este lugar é lindo, e você fez de tudo para deixá-la à vontade, com a maior classe. A gente dá o cantil a certas pessoas que estão morrendo de sede no deserto e elas ainda reclamam que a água não está fresca o suficiente…”

 

“- Não devem ser. Porque estar com alguém deve ser algo importante o bastante para ser pelo menos um pouquinho complicado.”

 

“Os sentimentos precisam ser expressados, Hope. Nem sempre eles são compreendidos como a gente gosta de presumir que sejam.”

 

“- É hora de nos lembrarmos dos nossos antepassados. Estamos aqui porque eles existiram, então precisamos nos lembrar deles.”

 

 

melhoresdejulho

 

  • Melhor livro: Outlander – A cruz de fogo. Um livro impressionante, envolvente e enorme. A leitura foi especial porque continuamos acompanhando Claire e Jamie; e nos envolvemos emocionalmente com outros dois personagens também, que passam por experiências bem dolorosas. Outra coisa que vale a pena ser mencionada é a simbologia da cruz de fogo e todo o valor de lealdade ligado aos clãs. Muito bonito!

 

  • Melhor quote: “Não faça planos pequenos; eles não têm mágica para fazer pulsar o sangue dos homens.” (O demônio na Cidade Branca)

 

  • Melhor filme: O homem invisível. Sabe aquele tipo de filme que te angustia? Esse é assim! O filme acompanha Cecilia, que tinha um marido abusivo e obsessivo, do qual ela consegue fugir. Mas, pouco depois, ela recebe a notícia de que ele se matou e deixou uma fortuna para ela. Só que coisas terríveis começam a acontecer e ela luta para provar que não está ficando louca.

 

  • Melhor série: Outlander 5. Estou soando repetitiva? Rs. Durante o mês, terminei a leitura e precisei começar a nova temporada; que se mantém bem fiel ao livro. 🙂 Apesar de algumas mudanças evidentes, já nos primeiros episódios… Gosto muito da fotografia da série, como também dos cenários, roupas e, claro, do elenco. É uma série que te envolve pelo romance, pela parte histórica e pelas discussões sobre viagem no tempo.

 

aprincesaeoplebeu

 

Melhores Trechos

 

“Quando abriu os olhos, as portas do Salão estavam se abrindo e ela deu o primeiro passo decisivo, de muitos outros passos importantes que daria a partir daquele dia.”

 

“Naquele momento o mundo parou, tudo pareceu entrar em sincronia, e por um momento perfeito eles se sentiram completos, felizes.”

 

“- Você não entendeu, eu não vou desistir de você. Irei lutar até não poder mais por você. Viro príncipe para me casar com você se for preciso. Mas eu não vou deixar você escapar de mim.”

 

“Às vezes tudo o que precisamos é permanecer firmes por quem se ama. Não é uma tarefa fácil, mas é necessária.”

 

“- Você não está sonhando. Estou aqui. Despida de qualquer disfarce ou coroa. Estou aqui incapaz de esconder o quanto amo você.”

 

“Naquele dia, Luciana percebeu que quando alguém pergunta a você se ‘você está bem’, é apenas por força do hábito, obrigação. A maioria delas não tem o real interesse em saber como realmente você se sente.”

 

tbrdesetembro

 

Adoro montar uma TBR! Hehe.

 

Seguem as sinopses:

 

Outlander – A viajante do tempo – Diana Gabaldon

Em 1945, no final da Segunda Guerra Mundial, a enfermeira Claire Randall volta para os braços do marido, com quem desfruta uma segunda lua de mel em Inverness, nas Ilhas Britânicas. Durante a viagem, ela é atraída para um antigo círculo de pedras, no qual testemunha rituais misteriosos. Dias depois, quando resolve retornar ao local, algo inexplicável acontece: de repente se vê no ano de 1743, numa Escócia violenta e dominada por clãs guerreiros.

Tão logo percebe que foi arrastada para o passado por forças que não compreende, Claire precisa enfrentar intrigas e perigos que podem ameaçar sua vida e partir o seu coração. Ao conhecer Jamie, um jovem guerreiro das Terras Altas, sente-se cada vez mais dividida entre a fidelidade ao marido e o desejo pelo escocês. Será ela capaz de resistir a uma paixão arrebatadora e regressar ao presente?

 

Desaparecido para sempre – Harlan Coben

No leito de morte, a mãe de Will Klein lhe faz uma revelação: seu irmão mais velho, Ken, desaparecido há 11 anos e acusado do assassinato de sua vizinha Julie Miller, está vivo. Embora a polícia o considere um fugitivo, a família sempre acreditou em sua inocência.

Ainda aturdido por essa descoberta e tentando entender o que realmente aconteceu com seu irmão, Will se depara com outro mistério: Sheila, seu grande amor, some de repente. O FBI suspeita que ela esteja envolvida no assassinato de dois homens. Apesar de estarem juntos há quase um ano, Sheila nunca revelou muito sobre o seu passado.

Enquanto isso, Philip McGuane e John Asselta, dois criminosos que eram amigos de infância de Ken, passam inexplicavelmente a rondar a vida de Will.

Para descobrir a verdade por trás desses acontecimentos, ele conta apenas com a ajuda de Squares – seu colega de trabalho em uma fundação de assistência a jovens carentes e proprietário de uma escola de ioga famosa entre as celebridades, o que lhe garante acesso a todo tipo de pessoas e de informações.

 

Segredos de família – Lisa Wingate

Memphis, 1939. Rill Foss, de doze anos, e seus quatro irmãos mais novos vivem uma vida mágica com seus pais a bordo de um barco no rio Mississipi. A mãe está grávida do sexto filho e, ao sofrer complicações durante o parto, é levada às pressas para o hospital. Rill é encarregada de tomar conta dos irmãos, até que estranhos invadem o barco que as crianças chamavam de casa, arrancando-as de tudo o que lhes era familiar e jogando-as em um orfanato no Tennessee. À mercê da cruel diretora da instituição, uma mulher sem escrúpulos envolvida em um impiedoso esquema de tráfico de crianças, Rill luta para manter seus irmãos juntos num mundo perigoso e incerto.

 

Fangirl – Rainbow Rowell

Cath é fã da série de livros Simon Snow. Ok. Todo mundo é fã de Simon Snow, mas, para Cath, ser fã é sua vida – e ela é realmente boa nisso. Vive lendo e relendo a série; está sempre antenada aos fóruns, escreve uma fanfic de sucesso e até se veste igual aos personagens na estreia de cada filme.

Diferente de sua irmã gêmea, Wren, que ao crescer deixou o fandom de lado, Cath simplesmente não consegue desapegar. Ela não quer isso. Em sua fanfiction, um verdadeiro refúgio, Cath sempre sabe exatamente o que dizer, e pode escrever um romance muito mais intenso do que qualquer coisa que já experimentou na vida real.

Mas agora que as duas estão indo para a faculdade, e Wren diz que não a quer como companheira de quarto, Cath se vê sozinha e completamente fora de sua zona de conforto.

 

The Heart of Betrayal – Mary E. Pearson 

Agora, acompanhamos a Primeira Filha da Casa Real de Morrighan aprisionada nas mãos do terrível Komizar, líder do reino bárbaro de Venda, contando apenas com Kaden e Rafe para mantê-la em segurança nessa terra estranha. Enquanto isso, as linhas de amor e ódio vão se definindo. Todos mentiram. Rafe, Kaden e Lia esconderam segredos, mas a bondade ainda habita o coração até dos personagens mais sombrios. E os vendanos, que ela sempre pensou serem selvagens, desconstroem os preconceitos da princesa. Lutando com sua alta educação, seu dom e a percepção sobre si mesma, Lia precisa fazer escolhas poderosas que vão afetar profundamente a sua família… e também o seu próprio destino.