Fala Werneck

entrementes

 

Trechos

 

“E Dona Enedina balança novamente a cadeira ao seu lado, a tatear instintivamente a mão que não mais existe, a não ser nos destroços de sua cansada memória.”

 

“Nunca mais souberam dele, se navegou ou naufragou no mar das possibilidades.”

 

“O agir da ação do tempo havia se encarregado de preencher com pequenas aberturas as paredes do velho casebre onde o rapaz morava desde que nasceu.”

 

“Um veredicto. Por isso é tão estranho quando se tem um tempo estimado para acontecer, quando se sabe o tempo que se tem, ou, melhor dizendo, que não se terá mais.”

 

“Era uma segunda leitura, dois anos depois da primeira, portanto era um novo livro, bem como um novo João.”

 

“O travesseiro é o maior agente punidor do homem.”

entrementes

 

Vida comum

 

A gente pode dizer que a vida é incrível, que ela pode ser extraordinária; mas todo mundo sabe que na maior parte do tempo ela pode ser apenas simples, para alguns será sempre simples. E não há nada de errado nisso.

A vida “comum” é mais do que suficiente, se você souber aproveitá-la.

 

A simplicidade pode ser transformadora, e é sobre isso que o autor fala nestes contos: vidas simples, pessoas que trabalham muito, existências que não entrarão para os livros de História, mas que podem nos ensinar muito.

Através de histórias que mostram vidas “reconhecíveis” em qualquer lugar, Marcio nos fala de amor, companheirismo, respeito, família, amizade, senso crítico e consciência.

Se alguém estivesse nos contando estas histórias, nós acreditaríamos que elas eram reais.

 

Além dessa capacidade de falar de maneira realista, o autor faz descrições que nos permitem visualizar os locais, onde tudo acontece, com muita facilidade.

Em um mercado literário focado no entretenimento que mostra histórias repletas de perfeições ou surrealismos, a obra de Avelino se destaca pela sua singularidade, tanto na escrita quanto nas narrativas dos 14 contos.

 

Falar da vida é fácil, falar de histórias que poderiam ter acontecido com o nosso vizinho é espontâneo; mas contar essas histórias de uma maneira envolvente, não é tão simples assim.

Por isso, leia, reflita, vivencie através dos livros tantas coisas diferentes.

Conheça a mulher que sente falta do marido, o criminoso que não é culpado, o rapaz que vê sua vida interrompida por um diagnóstico, o estudante que sofre por algo que foi um equívoco linguístico; muitas vidas, muitos momentos.

 

Uma obra que é uma homenagem ao povo brasileiro; um povo que é grande, diferente, simples e especial.

entrementes

 

Livros são incríveis, alguns nos surpreendem pela elaboração de seus mundos e personagens; outros, nos impactam pela capacidade de construir algo belo com personagens simples do nosso próprio mundo. Os primeiros contos que li neste livro são assim, belos na simplicidade da vida.

Fiquei surpresa com a capacidade do autor de fazer descrições que nos permitem praticamente visualizar tudo que está acontecendo nas histórias.

 

A vida, por mais simples e comum que possa ser, é incrivelmente singular.

Conseguimos sentir a solidão e o desamparo da senhora que perdeu seu marido, seu companheiro de vida; nada mais transparente quanto a esta solidão do que a cadeira de balanço dele vazia ao lado da dela. Cadeiras que tinham uma sincronia, representando amor; mas a vida, cruel em sua realidade, quebras isso; a morte, por outro lado, iguala novamente o balanço.

É possível sentir a desolação do pai que precisou vender suas terras, na narrativa contada pelo filho. As injustiças fazem parte do cotidiano de muitas pessoas, nas fazendas o desgaste é mais pesado porque o sol é inclemente, sugando a força e a vontade dos trabalhadores, dia após dia.

Já ‘O aviso da morte’ fala mais do que isso, propriamente. Falar de morte é difícil e, quando se trata de alguém íntimo, doloroso. Às vezes a morte pode “avisar” que está chegando, outras vezes ela surge num piscar de olhos; mas nunca pode ser definida pelos outros. Ela pode causar tristeza, indiferença, alívio e muitos outros sentimentos. No entanto, o conto também comenta sobre as diferenças linguísticas que existem no nosso país; cada região possui particularidades no modo de se expressar, por isso equívocos podem acontecer e confundir alguns. Nossa língua é vasta e bonita, suas regionalidades são surpreendentes e até alguns hábitos das pessoas nas cidades interioranas nos surpreendem até hoje.

 

O Brasil é imenso em suas variantes linguísticas e culturais. E num meio literário que enfatiza a perfeição, o sucesso e o máximo das conquistas “possíveis”; um livro que trata do cotidiano simples e aborda a vida de pessoas que passam dificuldades  em meio ao trabalho braçal e à luta diária pelo bem da família; representa uma obra diferenciada.

 

Li três contos até agora e já pude refletir sobre tantas coisas…

abengaladechaplin

 

O processo criativo da escrita pode ser diferente para cada um, mas existem pontos similares como a busca de inspiração e as técnicas iniciais.

 

‘A bengala de Chaplin’ é um livro diferente, onde o autor apresenta exercícios de escrita e também elabora exemplos.

Durante todo esse início de escrita demonstrativa ele mostra a relevância das camadas de um personagem e os atrativos de uma história que não é linear.

Criando um personagem sem escrúpulos e uma vida desregrada (que já sabemos, terá um fim trágico), o autor cria algo que desperta a curiosidade. Como esse fisioterapeuta/escritor realmente se sente? Ele realmente ama as pessoas com quem se envolve? E afinal, ele se importa com alguém além dele mesmo?

 

Vamos descobrir como o Flavio irá direcionar esses exercícios e como continuará a história do Jackson.

Além de ser necessário refletir também sobre o que cada autor quer transmitir com sua obra. Que mensagem ele quer deixar, que alerta ele busca apresentar, ou talvez, ele “apenas” queira mostrar o que sente.

 

Escrever é incrível e pode impactar as outras pessoas de diferentes maneiras.

Você escreve? Quer escrever?

O que você quer mostrar ao mundo com a sua escrita?

ascensaodoivreich

 

Trechos

 

” Leandro nunca, em nenhum sonho louco ou em momentos mais perspicazes de sua vida, iria conceber tal evento: Como um capítulo despretensioso de um livro poderia causar tantas coisas?”

 

“Sente uma dor causada por uma lembrança boa de um momento que jamais repetiria em sua vida.”

 

“É claro que a propaganda tem um propósito. Contudo, este deve ser tão inteligente e virtuosamente escondido que aqueles que venham a ser influenciados por tal propósito NEM O PERCEBAM.”

 

“Lembre-se sempre, meu amigo: Os homens mais perigosos são os que acreditam no que dizem.”

 

“A vida nem sempre lhe reserva a realização do sonho. E assim, ele e muitos que se sentem abandonados por um grande e verdadeiro amor, buscam subterfúgios em vícios fúteis e destrutivos.”

 

“Leandro se sentia como uma pena ao vento. Voando e sem saber para onde seria levado. Se o vento fosse uma coisa chamada destino que ele pelo menos guardasse surpresas boas no futuro.”

 

“Mas de certa fora tudo isso o endurecia, mas ainda não sabia se para o bem ou para o mal.”

 

“E o ser humano é assim mesmo. Fica buscando razões onde só existe a fé.”

 

“Forjar uma memória, tão forte que jamais fosse esquecida ou nublada pelo passar dos anos. Não queria que a memória se confundisse com a memória de um sonho.”

 

“Na jornada do herói, antes de começar a jornada em busca de aventura, ocorre um evento trágico e ou muito importante que o desprende da vida comum que levava e o joga de encontro com a aventura.”

 

“Há um torpor nas pessoas que as impede de ver que o extremismo ideológico mata. Basta ver os discursos de ódio que encontramos por aí.”

 

“- Algumas coisas na vida ficam sem explicação. Talvez seja isso que dê sabor a algumas histórias.”

 

“Em horas assim o ser humano costuma buscar forças em lugares da alma que são mais escuros e tenebrosos que se imagina.”

 

“E enterrava em algum lugar do seu coração a insegurança e a ingenuidade do Antigo Leandro.”

 

“IV Reich – ou ‘Nova Alemanha’.”

 

opoetaeoguardachuva

 

Trechos

 

” Nunca sonhou em ser poeta, apenas deixou que acontecesse quando viu que havia perdido o amor de sua vida.”

 

” A vida é apenas um rito de passagem, uns vêm e passam despercebidos, outros fazem estardalhaço e garantem um lugar na posteridade.”

 

” É inaceitável. Mas quem disse que o ser humano liga para o que é certo ou errado? A ideia principal é: não é errado se te convém. Idiotas!”

 

” Isso fazia dele um guarda-chuva para os que o cercavam, pois sabiam que ele estaria ali em qualquer tempestade, mas o que os amigos ou qualquer outra pessoa que o rodeasse não sabiam era que ele, o protetor, estava desprotegido.”

 

“UM NOVO ANO CHEGOU. Uma nova era batendo em nossas portas sem esperar que a deixássemos entrar, apenas batendo para alertar que não temos controle sobre nada nessa breve passagem por esse planeta repleto de poeira estelar que se junta e forma essa matéria da qual vivemos dia após dia. Nós somos poeira estelar.”

 

“NÃO SABER O QUE QUER SER é literalmente uma droga que corrói o ser humano sem piedade até vê-lo definhar sem esperanças e sem nenhuma perspectiva de melhora.”

 

“Vincent estava ocupado demais para ser tempestade.

Preferiu então ser guarda-chuva.”

 

“Ele ainda não havia encontrado forças para escrever uma poesia sequer sobre ela, até que em uma tarde fria de outono, o vento soprou as palavras em seu ouvido e deu um pouco de paz àquele coração tão hostilizado nos últimos tempos.”

 

“Julga o homem as leis dos homens,

E o céu, quem é seu,

Por aqui a terra come

Quem não a obedeceu.”

 

“Eu um dia achei que ganharia essa guerra, mas percebi que em qualquer guerra não há um vencedor, há apenas aqueles que perdem coisas de diferente importância.”

 

“Quem vive de razão é uma pessoa fria, quem vive de emoção é inconsequente, mas, no fundo, quase ninguém sabe realmente o que é viver de fato, e os poucos que sabem, não contam. Vivem.”

 

Fotor_157361606765772

 

Duvide sempre

 

Pensar na Segunda Guerra Mundial e em assuntos que envolvem o nazismo é refletir sobre o extremismo e a intolerância.

A humanidade já passou por muitas épocas tenebrosas, nas quais aflorava o pior lado do ser humano; o lado egoísta, preconceituoso, arrogante e cruel.

Mas esse livro não é sobre isso (ainda que seja um pouco).

 

Ascensão do IV Reich é uma ficção que considera diversas conspirações que envolvem a Alemanha, a Argentina e o Brasil. O livro é a continuação de Conspiração Nazi, e acompanhamos as reviravoltas na vida do Leandro por causa do livro que ele estava escrevendo.

Um novo desenrolar da importância do senso crítico e do perigo das manipulações.

 

Leandro é um escritor que começa a ser manipulado por intermédio de ameaças e começa a publicar histórias e teorias que não condizem com os seus pensamentos e os seus estudos.

Um livro que fala sobre o poder, que na mão de pessoas perigosas, representa um risco iminente, um “IV Reich”, uma “Nova Alemanha”, retomando conceitos retrógrados, preconceituosos e limitados.

 

Será possível que pessoas com ideias tão assustadoras possam encontrar ouvidos e mãos bem dispostas?

Em um mundo agitado e individualista, como o que vivemos, é necessário questionar ideias que soam limitadas, é preciso analisar com sabedoria propostas que parecem restritivas; para que o ódio e a intolerância não se tornem a palavra de ordem; para que os livros tenham mais valor do que as armas.

 

Porque os livros, as ideias, possuem um poder que pode transformar mentes, criar movimentos, gerar mudanças e transformações.

Que a palavra (escrita ou falada) seja usada com sabedoria para auxiliar e conduzir o mundo a dias melhores, um mundo mais acolhedor e tolerante.

 

As diferenças fazem parte do ser humano e devem ser acolhidas como mais um “quadradinho” que compõe essa imensa colcha de retalhos que é a humanidade.

Duvide, questione, empenhe-se mais na descoberta das informações, e assim você também estará construindo um mundo mais consciente, respeitoso e crítico.

quibungo

 

Amizade e coragem

 

Bino e Beto são dois grandes amigos que decidem enfrentar o bicho folclórico Quibungo.

Um monstro com fama de devorador implacável, mas os meninos não temem e se unem para recuperar o berimbau.

 

Uma história infantil que retrata a nossa cultura e também mostra o poder e a força da amizade.

Quando temos amigos leais, que estão conosco para qualquer situação, podemos superar o medo e encarar as dificuldades.

Juntos conseguiremos ganhar a luta e ultrapassar as barreiras que surgem na vida.

 

As crianças que lerem, irão gostar da narrativa repleta de rimas, conhecerão um pouco mais o folclore brasileiro e terão inspiração para construir amizades sinceras e duradouras. Aprendendo a valorizar os gostos e as escolhas de cada um, estando presentes nos momentos importantes.

E, também, enfrentando qualquer “Quibungo” que possa aparecer na vida, porque conforme crescemos, constatamos que monstros realmente existem, mas na forma de problemas e desafios aterrorizantes. No entanto, se tivermos coragem e pessoas que nos apoiem, conseguiremos superar todas essas questões.

 

Juntos somos mais fortes, unidos conseguiremos ir mais longe, assim como Beto e Bino fizeram.

quibungo

 

Quibungo é mais uma história do nosso folclore brasileiro contada pela escritora Andreia Marques.

A história começa com dois amigos: Bino e Beto, que são muito próximos e adoram capoeira.

 

Quase toda noite, lá estavam os dois jogando capoeira com o mestre Ciço, treinando golpes e rasteiras.

Até que em uma dessas noites, o mestre chegou muito triste porque o berimbau tinha desaparecido.

 

E então, a aventura dessas crianças vai começar, porque acreditam que quem pegou o berimbau foi o Quibungo, e decidem investigar.

O que será que irão descobrir?

Será o berimbau recuperado?

 

Mais uma história infantil repleta de rimas e com uma escrita que envolve as crianças, deixando-as curiosas pelas próximas páginas.

ainda nao te disse nada

 

Trechos

 

“- Esperar a resposta… A ansiedade de olhar a caixa de correio… Receber… Rasgar o envelope… Desdobrar a folha… Saborear as letras… As curvas… A pontuação… Imaginar o momento em que seu confidente escreveu cada linha, se estava chovendo, se era dia, noite ou se alguma música estava tocando.”

 

“- A verdade mora dentro de quem deseja acreditar. É como uma construção erguida no peito pela própria pessoa. Nem sempre é crível para quem vê de fora, mas quem a construiu consegue viver ali, na paz.”

 

“Mais do que simples correspondente, eu me tornava, a partir dali, guardiã da maior responsabilidade que um ser humano pode assumir em relação a outro na vida: o respeito.”

 

“- Quando o ser humano consegue traduzir em canções o formato de sua alma, só pode sair algo como ao que assistimos hoje.”

 

Eu te amo no nível das necessidades serenas, seja ao sol ou luz de velas.

 

A minha memória pode não ser das mais confiáveis, mas há coisas impossíveis de esquecer.

 

Fica forte, sê amada, quero que saibas que ainda não te disse nada. Pede-me a paz, dou-te o mundo.

 

“Só eu sei a hora das coisas que dizem respeito a mim, e não vou fazer nada só porque alguém quer.”

 

Minha vida já foi transformada por ti, o resto não importa mais.

 

“O lugar onde foram concebidas muitas criações pelas quais eu tinha me encantado, agora também era meu lugar de criar.”

 

“Todo o romantismo que sempre procurei, encontrei nas palavras de alguém que escrevia com a alma.

Amor à primeira leitura.”