Fala Werneck

desconcertos

 

Trechos

 

“Ela, nada me disse, apenas me permitiu fechar aquele livro sem remorso, a sua história, na esperança de que eu, um dia, pudesse contar a nossa, como faço agora, mas soube que, apesar de tudo e todos, eu receberia as piores notícias dos seus lindos lábios.”

 

“Vivia de imagens, gravava uma a uma em sua mente como um baú de memórias, criava suas lembranças como um roteiro de um filme, e sentia cada momento das fotos como se tudo que viu se fizesse presente a todo momento.”

 

“Ele era só mais um que abrira mão do seu sonho para sustentar o dos outros.”

 

“Ali, sentia a efemeridade do mundo em todas as suas vertentes. Os carros apressados, as pessoas desinteressadas, os espíritos cansados fingindo ser felizes em corpos cuja única função na Terra era acumular riqueza material.”

 

“[…] se ainda mantinha em sua biblioteca aquele livro que ele lhe deu na esperança de que ela se lembrasse dos dois a cada momento em que lesse sobre o amor do príncipe por sua rosa.”

 

“As pessoas que frequentavam aquela praça sabiam da importância daquela amizade que ocupava apenas trinta minutos da manhã, mas que fazia surtir efeito durante todo o dia.”

 

“Suas músicas eram, além de simples músicas, gritos de socorro que todos cantavam em coro na esperança de que alguém os ouvisse e os entendesse.”

 

 

osomdoamor

 

Primeira frase da página 100: “Não importava o que ele dissesse, que aquilo não tinha nada a ver com ela, que simplesmente era o jeito dele.”

 

Do que se trata o livro: Conta a história de duas famílias que têm suas vidas conectadas à Casa Espanhola, uma casa antiga importante no condado. Matt e Laura são vizinhos do dono da casa e, por anos, Laura ajudou com as refeições para o homem, já idoso e amargurado. Eles acreditavam que ficariam com a casa quando ele morresse, mas uma sobrinha distante, violinista e viúva, herda e se muda para o local com os filhos, em busca de um recomeço e tentando superar a dor do luto.

 

O que está achando até agora?

Estou gostando muito da história, e de como os personagens vão surgindo e sendo construídos aos poucos. O Matt não presta, engana a esposa e está colocando em prática um plano ardiloso para tentar “expulsar” a Isabel da casa. Isabel e Laura são duas mulheres que precisam enfrentar situações diferentes, mas que estão começando a tentar se entender e se descobrir, cada uma no seu próprio tempo. Alguns moradores começam a surgir também, pessoas curiosas, outras fofoqueiras e aquelas que não sabem como ajudar.

 

O que está achando da personagem principal?

A Isabel é uma violinista de talento, mas que por não ter dedicado tanto tempo aos filhos, agora que perdeu o marido há alguns meses, percebe que está despreparada para tudo isso e não consegue lidar bem com todas as responsabilidades que precisa assumir. É uma mulher imatura, que está aprendendo a fazer as coisas, cuidar dos filhos e lidar com dinheiro “na marra”.

 

Melhor quote até agora: “Via o vale fabuloso, cercado por um cenário tão perfeito que era difícil acreditar que não tivesse saído diretamente de um livro ilustrado.”

 

Vai continuar lendo?

Com certeza! Quero ver quando o Matt será finalmente desmascarado e também descobrir se a Isabel conseguirá continuar tocando profissionalmente mesmo vivendo em uma cidade pequena. Como terminará a obra da casa? Será que a Isabel conseguirá ter dinheiro para concluir ou precisará se mudar de casa mais uma vez? E qual será a primeira frase que o Thierry voltará a falar na frente da mãe? O luto é vivido de maneiras bem particulares…

 

Última frase da página 100: “Moro na cidade, então qualquer lugar para mim é bonito.”

 

estrelasdasorte

 

Trechos

 

“Não poderiam torná-la imortal, e sabiam, pelos que o eram, que isso seria tanto uma bênção quanto uma maldição.”

 

“- Um pouco de tempo até eu estar mais certo do que sentia, do que sabia ser verdade, e de que aquele encontro, aquela união de forças, era a coisa certa.”

 

“- Para merecer milagres, é preciso esforço e fé.”

 

“Verdade é verdade, mesmo quando a gente não quer ouvir.”

 

“- Sempre que você estiver triste ou com medo, eu estarei aqui. Neste momento e em todos os outros.”

 

 

desconcertos

 

Edição Independente.

Páginas: 138.

 

Só quem vive sabe

 

A vida não é simples para ninguém, cada um tem seus próprios desafios.

Neste livro de contos teremos personagens que vivenciam as mais diversas dificuldades: amores perdidos, amores que a vida não permitiu viver, sonhos despedaçados; vidas que acabam muito cedo e pessoas que parecem partir sem ter terminado o que vieram fazer.

 

Esse não é um livro leve e feliz; ele é cruelmente realista, sendo praticamente impossível o leitor não se emocionar com as verdades que os contos gritam.

Cada pessoa é de um jeito, cada vida é diferente, e ainda assim, tantos sofrem com as mesmas escolhas.

Mas só quem vive sabe o que é diariamente enfrentar seus demônios e suas dores. E mesmo em meio a tanta dor é possível encontrar afeto, amor e amizade nas relações humanas.

 

Viver é tomar decisões e conviver com elas; às vezes os sonhos podem não ter vez na vida de alguém, outras vezes a ânsia de ter tudo rapidamente consome e corrompe. Independentemente da forma, cada um pode escolher algo, mesmo que decisões mínimas, e isso mostra que mesmo enfrentando a vida em um mundo complicado, a gente pode tentar algo, pode experimentar coisas diferentes e descobrir sentimentos que nos ajudarão a seguir em frente.

 

Cada conto mostra algo importante e a relação entre vida e escolhas é intrínseca ao significado de SER humano.

Escolher significa tomar um rumo no presente e começar a direcionar um futuro.

Nada perfeito, porém que tem a possibilidade de ser especial.

Escolha bem e siga em frente.

lágrimasdeamorecafé

 

Trechos

 

“Não era por almejar riquezas que o povo sofria, e sim porque a escassez de recursos destrói sorrisos, sufoca a esperança, esmigalha vontades.”

 

“Os livros abertos são borboletas cheias de histórias em suas asas.”

 

“Sempre amara as histórias, sempre encontrara nos livros mais do que a chance de viver outras vidas. Para ele, as histórias eram suas companheiras.”

 

“- Eu não sei se sou forte. Às vezes acho que uso a escrita para fugir da realidade. Às vezes acho que não tenho forças para me opor a tantas coisas que gostaria que fossem diferentes. Em outras vezes acho que é a escrita que me usa.”

 

“- Graças a ele eu entendi que a maior liberdade de uma pessoa não está em nenhum outro lugar senão na sua imaginação, na capacidade que temos de dar outros significados àquilo que a vida nos coloca à frente… Na nossa coragem de continuarmos sonhando, sorrindo, lutando e buscando a alegria mesmo em dias nublados – deu um suspiro trêmulo -, mesmo nas horas tristes.”

 

“- , você tem razão. O amor é a base para todos os outros bons sentimentos existirem.”

 

“- Às vezes, tudo de que precisamos na vida é alguém que nos dê uma oportunidade ou um empurrãozinho.”

 

“Angelina sabia que as histórias contadas com o coração possuem as chaves de todos os mundos e portas internas. As histórias, as poesias, as cartas de amor e os sonhos sempre seriam a certeza de que nenhuma fase triste, por mais sombria que pudesse parecer, apagaria a luz do recomeço.”

 

“Tenho de acreditar que sempre existirá a escolha de encontrar a luz, não importa quão escuro seja o lugar, as escolhas dos outros ou a situação.”

 

“Talvez a vida não seja aquilo que acontece, e sim a maneira como vemos as coisas e escolhemos passar por elas.”

 

“A música provavelmente celebrava os sonhos do coração daqueles que, mesmo diante dos desafios e ciclos da vida, continuavam a acreditar no amor.”

 

 

leiturasromanticas

 

Maio foi um mês repleto de leituras,  muitas delas bem românticas.

Trago hoje essa lista para vocês.

 

  • Outlander – Os tambores do outono – Livro Quatro – Parte II
  • Amor sob encomenda
  • O inferno de Gabriel
  • Todas as suas imperfeições
  • O destino das Terras Altas
  • Um romance para Fernanda
  • Um conto do destino
  • Teardrop – Lágrima

 

E, me contem, vocês preferem os romances de época ou os contemporâneos?

teardrop

 

Trechos

 

“Criar alguma coisa majestosa na cozinha era seu jeito de demonstrar amor.”

 

“- Sua voz é encantadoramente desafinada. Não há nada em você que eu possa detestar.”

 

“Não chore. Leve o que ama de mim com você; deixe a dor para trás.”

 

“Tudo parecia frágil, como se tudo que ela amasse pudesse ser levado pelas águas.”

 

“Há um grande poder nas palavras. O universo flui delas. Usem-nas agora, por favor. O universo espera.”

 

“- A vulnerabilidade não é a pior coisa do mundo.”

 

“- Nada é real. Só existe aquilo em que acreditamos e o que rejeitamos.”

 

“Ficou de cabeça baixa e de olhos fechados até sentir que sua oração havia deixado o ambiente e abria caminho até a atmosfera. Tinha esperanças de que chegasse a seu destino.”

 

“- Você precisa sobreviver porque eu não conseguiria viver num mundo sem você.”

 

estrelasdasorte

 

Primeira frase da página 100: “Sasha disse a si mesma para deixar aquilo para lá.”

 

Do que se trata o livro: Sasha é uma artista que tem sonhos e visões com pessoas que não conhece e lugares que nunca visitou. Ela decide viajar para a Grécia, conhecer a ilha com a qual sonha. E lá ela começa a encontrar as pessoas dos seus sonhos; todas elas, por motivos particulares, estão buscando as três estrelas de uma lenda, e Sasha decide embarcar nessa aventura com eles, mesmo que nunca antes tenha ouvido falar dessas estrelas.

 

O que está achado até agora?

Adoro a escrita da Nora. Esse livro é diferente, pelo fato de ter essa lenda, o envolvimento dessas deusas, o mistério dos sonhos e das premonições da Sasha. A leitura flui rapidamente e estou bastante intrigada com a maneira como eles estão se conhecendo.

 

O que está achando da personagem principal?

Sasha é uma mulher sensível, amável, sensitiva e um pouco retraída. Vive de maneira bastante isolada porque já se decepcionou muito com as pessoas, principalmente quando elas descobriam o dom dela. Então, é uma mulher que está tentando expandir seus horizontes, ousar, e viver toda a intensidade que sente nos seus sonhos.

 

Melhor quote até agora: “Não poderiam torná-la imortal, e sabiam, pelos que o eram, que isso seria tanto uma bênção quanto uma maldição.”

 

Vai continuar lendo?

Quero saber se as previsões da Sasha irão se intensificar, onde estará a sexta pessoa dos desenhos e qual é a da Annika; ela é estranha, mas ainda não é possível definir como exatamente. E será que o Bran vai ajudar a Sasha a se fortalecer ou será a queda dela?

 

Última frase da página 100: “Contudo, flores teimavam em brotar, e um curso de água que mal media um palmo de largura corria através do verde primaveril e das pedras cheias de terra.”

 

tbrdejulho

 

Para julho escolhi algumas leituras diferentes e a maior parte delas é de histórias baseadas em fatos reais.

Histórias que se passam na guerra, que retratam serial killers, que falam de preconceito e superação…

 

Seguem as sinopses:

 

O demônio na cidade branca – Erik Larson

Em Chicago, no fim do século XIX, em meio à fumaça das indústrias e ao chacoalhar dos trens, viveram dois homens, ambos bonitos, de olhos azuis e com um apego incomum às atividades que escolheram.

Um, arquiteto, construtor de muitos dos mais importantes edifícios dos Estados Unidos; o outro, assassino, um dos mais prolíficos da história, e arauto de um dos maiores arquétipos americanos: o serial killer urbano.

Embora nunca tenham se conhecido – não formalmente, pelo menos -, seus destinos foram interligados por um evento único e mágico, em grande parte esquecido pela memória moderna.

Este livro conta a história da feira e desses homens, porém fica aqui um aviso: por mais estranhos ou macabros que alguns incidentes pareçam, esta não é uma obra de ficção.

 

Um ato de liberdade – Os guerrilheiros de Bielski – Nechama Tec

Este livro conta a saga de um grupo de judeus que, em condições de degradação e sofrimento humano durante a Segunda Guerra Mundial, estava determinado a sobreviver e não se tornar vítima passiva ao criar o destacamento guerrilheiro de Bielski, que protegia todos os fugitivos judeus. Muitos integrantes dessa resistência arriscaram suas vidas, escapando dos guetos para a zona rural e para as florestas da região ocidental da Bielo-Rússia, onde estabeleceram essa unidade de guerrilheiros. Ao assumir o duplo papel de rebeldes e salvadores, esse grupo cresceu e transformou-se numa comunidade de mais de 1.200 pessoas e se distinguiu como a maior operação de resgate de judeus por judeus.

 

Um lugar para mim – Melissa De La Cruz

Jasmine sempre ouviu o pai dizer que, quando se é imigrante nos Estados Unidos, é preciso trabalhar o dobro simplesmente para conseguir o mesmo que um americano. Por isso, ela se esforçava quatro vezes mais que qualquer um: era a melhor aluna da escola, presidente do corpo estudantil e capitã do time de cheerleaders, e nunca se dava ao luxo de aproveitar as experiências normais da adolescência. Tudo muda, porém, quando a tão esperada bolsa de estudos para a universidade se revela um fato há muito escondido pelos pais: os vistos da família estão expirados há anos, e sua permanência no país é ilegal.

Obrigada a lidar com essa reviravolta, Jasmine precisa descobrir se é possível realizar seus sonhos e ao mesmo tempo lidar com essa nova vida. No fim, será ela capaz de fazer as pazes com a sua história, sua identidade e seu lugar no mundo?

 

Trumbo – A vida do roteirista ganhador do Oscar que derrubou a lista negra de Hollywood – Bruce Cook

Em 1947, o jornal The Hollywood Reporter divulgou uma lista contendo nomes de profissionais do cinema americano supostamente envolvidos com o comunismo. Todos os olhares do Congresso dos Estados Unidos se voltaram para a possibilidade de comunistas e simpatizantes estarem sutilmente instilando sua propaganda nos filmes de Hollywood. Dez pessoas foram intimadas a depor no Comitê de Atividades Antiamericanas. O grupo, composto em sua maioria por roteiristas, ficaria conhecido como os “Dez de Hollywood”, e tinha em Dalton Trumbo seu principal nome.

Membro do Partido Comunista, Trumbo recusou-se a entregar qualquer informação. Foi julgado, declarado culpado por desacato ao Congresso e, em 1950, preso. Era o início da caça às bruxas da era McCarthy, e, depois de cumprir pena, Trumbo e seus companheiros foram inseridos numa lista negra de profissionais banidos de trabalhar para os grandes estúdios. Com o passar do tempo, e por meio de delações de quem resolveu “cooperar” com a perseguição, a lista estendeu seus tentáculos e comprometeu a vida de centenas de roteiristas, diretores, produtores e atores, privados de trabalhar oficialmente na indústria cinematográfica do cinema até a década de 1960.

Com a coragem e o desapego que marcaram sua vida, Trumbo não só arranjou meios de trabalhar num verdadeiro mercado negro do cinema, como também ajudou a desenvolvê-lo, garantindo oportunidades aos companheiros perseguidos. Por quase uma década viveu de produzir roteiros clandestinamente, a preços medíocres, até que dois Oscars depois, e com o esvaziamento do macarthismo, tornou-se o primeiro integrante da lista a ser novamente creditado em uma produção abrindo caminho para o fim definitivo da caça às bruxas em Hollywood.

 

 

E vcs? Já escolheram as próximas leituras?

desconcertos

 

O ser humano é difícil, confuso, “incompreendido”.

“Desconcertos” é um livro que reúne 21 contos.

 

O primeiro deles já é um soco no estômago; começa fazendo a gente lembrar, de uma maneira invertida, da música “Eduardo e Mônica”, mas termina gritando o quanto não conhecemos verdadeiramente o que a outra pessoa sente.

O segundo traz uma declaração singela que é arruinada pelas escolhas humanas.

O terceiro é de uma sensibilidade sutil e até dolorosa.

E o que dizer do quarto conto? O ser humano é confuso; simplesmente isso.

 

As nossas escolhas nos definem, nos transformam, invariavelmente, moldam o nosso futuro e determinam o nosso presente.

O ser humano é rápido para julgar entender o outro e condenar os atos alheios, mas não faz ideia das batalhas internas…

 

Muitos lidam com mais sofrimentos do que deixam transparecer, por isso tantas vezes o sorriso exige mais do que o movimento do rosto transmite.

Quantas lágrimas não são retidas para impedir que sentimentos intensos extravasem?

As escolhas geram os acertos e erros das nossas vidas.

 

E este livro falará sobre os encontros e desencontros, que escolhemos, que escolhem por nós, que vivemos.

Uma leitura que está me conquistando a cada página.