Fala Werneck

cartasficticias

 

A leitura de Ainda não te disse nada me fez lembrar a emoção que as cartas nos traziam.

 

Escrever uma carta era instigante e angustiante ao mesmo tempo, pois você precisava escolher bem as palavras e o que era realmente necessário dizer naquele momento.

 

E receber uma carta era mais envolvente ainda. A alegria em receber aquele envelope endereçado à você por alguém que se importa ao ponto de “gastar” tempo lhe escrevendo e indo ao correio enviar essa mensagem.

 

Mas atualmente este ato parece perdido.

 

A tecnologia trouxe muitas facilidades e nos permitiu conhecer o mundo apesar das limitações que a vida traz, mas também ofuscou um ato cotidiano e agradável: o de conversar com alguém, falar sobre sentimentos e mandar notícias através de um pedaço de papel.

 

Em homenagem a esse sentimento nostálgico resolvi criar esse projeto “E se… Cartas Fictícias”, nele irei inventar cartas entre personagens de algum filme ou série que tenha assistido.

 

Espero que gostem e se entreguem também a essa atividade saudosa.

Comentários (0)