Fala Werneck

@fala.werneck_bolodel

 

Melhores Trechos

 

“Eram mulheres de sorte, e a vida lhes dera um tesouro… uma amizade sólida e duradoura, da qual se orgulhariam até estarem bem velhinhas.”

 

“– Eu atendo a centenas de pessoas em minhas consultas todos os anos, e garanto que há de todos os tipos: pessoas maravilhosas, pessoas menos maravilhosas, pessoas normais, pessoas perversas e pessoas repugnantes.”

 

“Uma cumplicidade linda entre os casais maduros que continuavam se amando, mesmo que seja de um jeito diferente.”

 

“Uma agressividade que vinha à tona poucas vezes, e ela sabia que descontava em quem não merecia.”

 

“Fechou os olhos e inspirou esse aroma cheio de nostalgia. O cheiro de sua infância. O cheiro de seu lar.”

 

“Assim como não esquecemos o rosto das pessoas que conhecemos na juventude, também não esquecemos as músicas que ouvíamos nessa época.”

 

“– E qual o problema de ser diferente, Ana? Tudo bem ser diferente.”

 

“Dia 31 de dezembro é sempre bom comemorar entre amigos, ou claro, com o verdadeiro amor de sua vida.”

 

“– Os sonhos podem se tornar realidade se quisermos, filha. Lute por ele.”

 

Compre na Amazon: https://amzn.to/43ol5s0

 

@fala.werneck_antesdemelibertarresenha

 

Faro Editorial.

318 páginas

 

A potência do amor que transforma

 

“Antes de me libertar de você” é um romance grandioso por mostrar a força do amor e o enorme poder que ele possui de transformar a vida das pessoas.

 

A história tem suas partes singelas, românticas e também aquelas intensas (e até dolorosas).

 

É uma obra que mostra os diferentes tipos de amor e como é sempre desafiador construí-lo.

 

O amor entre um casal exige dedicação, afeto, respeito, equilíbrio e empatia; porque as pessoas são diferentes e reagem de formas distintas diante de cada situação da vida.

 

Os ritmos são variados e, às vezes, uma pessoa quer que a outra “funcione” num ritmo diferente do que ela consegue. Mas com acolhimento e compreensão, aos poucos elas conseguem se ajustar, porque a vontade é uma grande aliada.

 

O amor entre mãe e filha é magnífico, forte, mas pode passar por fases sombrias quando a comunicação deixa de ser uma possibilidade por bloqueios individuais. Yasmen sofre demais ao ver que, a cada dia, sua filha parece se afastar cada vez mais dela.

 

E o leitor se envolve, angustia e também tenta entender o motivo dessa mágoa, torcendo e esperando que elas consigam se reconectar.

 

Há um outro tipo de amor. Esse, em alguns casos, pode ser o mais difícil de alimentar e fortalecer: o amor-próprio.

 

Yasmen luta diariamente contra a parte dela que sempre a condena e julga pela maneira que ela agiu e como se sentiu em situações dolorosas e inimagináveis.

 

Como ela diz na história, é preciso que sejamos a nossa própria observadora gentil.

 

“— Significa me enxergar com clareza, o bom, o mau, o belo, o feio, as falhas, os erros, reconhecendo o que penso e sinto de verdade, e sem julgar essas emoções. Entendendo a mim mesma. Sem me censurar. Tendo compaixão por mim mesma.”

 

O amor nos engrandece. Que consigamos ser nossos próprios observadores gentis.

 

Além disso, outro ponto essencial de ser mencionado sobre a obra é a relevância da terapia.

 

Josiah sempre foi relutante, descrente e essa incompreensão e bloqueio o afastaram muito de Yasmen.

 

O livro mostra como as pessoas mudam, como elas se abrem, amadurecem emocionalmente e descobrem um pouco mais sobre si mesmas quando se permitem viver, sentir (a dor e a alegria), porque até nisso a gente pode se bloquear.

 

O livro é maravilhoso.

 

Um romance que é muito mais do que um “simples” romance sobre segundas chances.

 

Compre o livro na Amazon: https://amzn.to/4aAX2tC

 

@fala.werneck_yaxitprimimp

 

Lumini é a governanta da mansão escarlate. 

 

Vivendo para servir uma vampira e um demônio, seus senhores, ela tenta descobrir quem é, o que é, enquanto realiza o seu serviço cotidiano com empenho absoluto.

 

Depois de uma noite interrompida por um pesadelo aterrorizante, Lumini se sente acolhida e sabe que seus mestres farão tudo que puderem para descobrir o que aconteceu e quem pode estar ameaçando a vida da empregada que é como uma filha para eles.

 

Darkka está curiosa para descobrir o que aconteceu e pronta para atacar quem quer que esteja prejudicando Lumini.

 

Arppa está preocupado querendo entender se alguém do seu passado decidiu surgir para colocar em perigo a sua família. Mas qual ser infernal teria coragem de enfrentá-lo?

 

Acompanhamos um pouco da rotina deles e ficamos curiosos para desvendar esse mistério e também entender qual tipo de ser é a Lumini. Porque mesmo parecendo humana e se sentindo assim, ela já vive há séculos!

 

Como será que a história vai continuar?

 

Os três estão indo para um baile importante no Inferno. Será que o ser que ameaçou a governanta em sonho irá se revelar por lá?

 

Quais problemas podem surgir nesse baile em homenagem a um demônio como o Arppa, que é importante para a hierarquia infernal, mas decidiu se afastar desse mundo para viver com a esposa e sua “filha”?

 

Estou curiosa para ver o que vem pela frente.

@fala.werneck_maisqamigos

 

Faro Editorial

221 páginas

 

É preciso coragem para ser vulnerável

 

Millie é uma mulher que tem uma carreira estabelecida e amigos com quem aproveita os melhores momentos cotidianos. No entanto, ela sempre teve grandes dificuldades para se abrir e falar sobre os seus medos e anseios mais profundos.

 

Mesmo para o seu melhor amigo Reid, ela não consegue contar sobre o quanto sofreu com a perda da mãe e as preocupações com o pai, que ela fica se negando a sentir.

 

Só que surge um evento importante na universidade onde eles trabalham e, meio que na brincadeira, ela e os amigos decidem entrar em um app de namoros para tentar encontrar alguém que possam levar para o evento.

 

É engraçado como os caras criam perfis que não são muito atrativos e a Millie decide reescrever, de forma tão simples (e também profunda), que mostra o quanto ela conhece cada um deles.

 

Mas o perfil dela mesma fica uma negação e logo ela se frustra. Então decide criar um sem que nenhum dos rapazes saiba, assim começa a se surpreender, se abrindo com o Reid por lá, e sem ter noção do quanto está criando certos problemas para o futuro.

 

A história é divertida, nos surpreendemos com o jeito inusitado da Millie para mostrar que se sente atraída pelo Reid e os momentos que eles vivem são especiais, só que ela acaba agindo de forma confusa e prejudicando um pouco as coisas…

 

Ficamos torcendo para que eles se entendam, para que ela fale toda a verdade e mostre a sua alma assim, mas com o Reid sabendo que é ela.

 

A conexão entre eles é forte e é bonito o quanto se conhecem naqueles pequenos detalhes que quase ninguém repara…

 

Ela sabe o quanto ele ama a família, ele entende o quanto ela se fecha por medo de sentir e sofrer.

 

Mas então ela finalmente sente, sofre e muita coisa acontece para mostrar que sem sentir ela só está vivendo pela metade.

 

E ela merece conhecer toda a intensidade que a vida pode oferecer, ainda que grande mudanças e escolhas precisem ser feitas por ela.

 

Uma mulher que está finalmente conhecendo o mundo das emoções e se entregando por inteiro.

 

Compre o livro na Amazon: https://amzn.to/3UOClWp

 

@fala.werneck_flhadofogoresenha

 

Editora Global.

111 páginas

 

A força está dentro de cada mulher

 

“Filha do Fogo” é um livro composto por 12 contos, que falam de família, tradição, representatividade, força feminina e amor-próprio.

 

Cada conto tem sua força particular e todos nos mostram que, mesmo com as dificuldades, a vida tem seu encanto e possui uma força ancestral que nos sustenta.

 

O primeiro conto traz a história de uma menina e sua avó, mostrando como ela sempre acompanhou e admirou uma rotina específica, que acabou sendo sua em um certo dia e a tornou filha do fogo.

 

O segundo conto também mostra a proximidade dessa menina com o avô e é uma das histórias mais encantadoras do livro, porque mostra a beleza das coisas simples e o encanto que existe na forma como uma criança observa, participa e sente o mundo.

 

O livro é uma ótima leitura para ser feita como preferirem. Alguns vão querer ler todos os contos de uma vez, absorvendo a potência presente em cada história, outros podem escolher uma leitura pausada, para sentir a mensagem de cada conto por alguns dias, e assim lembrar de tantas situações, olhares e atitudes que precisam mudar na nossa sociedade.

 

Vale mencionar também o conto que fala do tênis de Obary, uma história sensível e diferenciada, narrada pelo tênis, que aos poucos vai nos mostrando os desafios cotidianos que essa menina passa desde pequena.

 

Religiosidade é um tema muito importante também e a autora conta uma história com tanto respeito e sensibilidade, que é algo memorável e marcante, pois nos mostra que acasos não existem. 

 

Os caminhos se cruzam das formas mais improváveis e surge a oportunidade para os corações sensíveis atenderem os chamados.

 

Outros contos falam de amor-próprio e do respeito que cada um deve ter; se amar, com todas as suas particularidades, é algo essencial, mas também desafiador.

 

A jornada é longa, mas o aprendizado é poderoso e inspirador.

 

Leia este livro, escute a voz da autora (e de tantas outras mulheres representadas na obra) e encontre a sua também.

 

Compre na Amazon: https://amzn.to/3SC2q8n

 

@resenhasdakaty

 

UM AMOR NADA TRADICIONAL

Autora: Heidi Shertok

Faro Editorial

287 páginas

4🐶 5🙎🏻‍♀️

 

Penina tem 29 anos, é solteira, judia ortodoxa, tem duas irmãs e um diagnóstico de infertilidade, o que diminui absurdamente as suas chances de encontrar um bom marido judeu ortodoxo.

 

Quando sua irmã Libby conta que ela e sua família irão perder a casa em que moram, Penina aceita se casar com um judeu ortodoxo gay, que precisa de um casamento de fachada.

 

E aí aparece Sam Kleinfield, seu chefe na joalheria onde trabalha, um judeu não ortodoxo lindo, sexy e determinado a fazer Penina desistir do casamento de mentira.

 

Penina se sente obrigada a ajudar Libby, mas seu coração pulsa por Sam. E agora?

 

🐶🙎🏻‍♀️ Sam Kleinfield e Penina: um casal irresistível, doce, rude e engraçado.

 

🐶🙎🏻‍♀️ Sam chama Penina de SUPERMULHER, pois ela pensa sempre nos outros, ajuda estranhos na rua, ama bichos, trabalha muito e faz escolhas importantes pensando na família antes dela mesma. Uma personagem que conquista os leitores com seu jeito afetuoso, sensível e até um pouco atrapalhado em alguns momentos.

 

🐶🙎🏻‍♀️ Quando decide se casar de mentira para ajudar a irmã, Penina dá a maior prova de que vive para cuidar do próximo.

 

🐶🙎🏻‍♀️ A história é muito ágil, nada melosa, engraçada, interessante e nada tradicional mesmo. Uma linda descoberta dos diferentes tipos de amor.

 

🐶🙎🏻‍♀️ Ficamos impressionadas com a cultura dos judeus ortodoxos e suas convicções, que passam de geração para geração e são levadas a sério por todos.

 

🐶🙎🏻‍♀️ E Sam?

 

🐶🙎🏻‍♀️ Sam conquistou o nosso coração, um homem que se rende ao amor, digno, justo e apaixonante.

 

🐶🙎🏻‍♀️ Leiam!

 

O post de hoje é especial porque foi feito em parceria com a Ana, do Instagram @resenhasdakaty. Se você ainda não conhece, confira e se encante também com esse perfil literário repleto de livros incríveis e fotos adoráveis da Katy, a cãopanheira encantadora e muito leitora da Ana. 

@fala.werneck_resenhaosdozeseg

 

Faro Editorial

287 páginas

 

Quanto custa um segredo?

 

Família, sociedade, poder e influência. O que realmente importa?

 

“Os doze segredos” é um thriller que falará sobre essas questões e como elas possuem pesos diferentes na vida das pessoas.

 

E são pesos tão distintos, que fazem com que uns cheguem ao ponto de matar para bizarramente sentir algo assim; ou mesmo para garantir que certos segredos permaneçam ocultos.

 

Ben é um jornalista investigativo que possui um passado trágico, perdeu o irmão de 14 anos quando ainda era uma criança, em um crime brutal e inexplicável que chocou a cidade (e o país); e depois, quando estava no início da vida adulta, perdeu a mãe, que tirou a própria vida.

 

Mas agora, perto do aniversário de 10 anos da morte da mãe, ele começa a investigar esse passado que optou por deixar guardado por tanto tempo e começa a suspeitar que existe muito mais por trás da morte da mãe; e até mesmo da do irmão.

 

Todas essas tragédias parecem se conectar com o assassinato de uma mulher em uma cidade não tão longe da sua e, quando começa a fuçar em busca de respostas, percebe que sua vida está cercada por mais mentiras do que ele conseguiria imaginar.

 

A narrativa acompanha o Ben e outros personagens, intrigando o leitor e o deixando curioso para descobrir como a vida deles se conecta.

 

Alguns personagens despertam a indignação do leitor desde o início, outros chocam quando percebemos o que realmente estava oculto por trás de uma fachada muito bem construída.

 

Vidas que se conectam, que se destroem, que seguem rumos deploráveis e assustadores.

 

O ser humano é capaz de coisas inimagináveis pelo poder, pela influência, pelo que a sociedade “deve conhecer” e também, de forma perturbadora, pela família.

 

Um livro que você começa e não consegue parar.

 

Como o Ben, querendo respostas e também torcendo para que ele fique bem, independente da tenebrosa verdade que for finalmente revelada.

 

Se você está procurando um thriller para devorar, dê uma chance para este.

 

Compre na Amazon: https://amzn.to/49Ydlkw

@fala.werneck_acampprimeirasimp

 

Li uma amostra da nova antologia de terror da editora Alarde, com seis dos 20 contos que a antologia reúne, e me surpreendi ao me envolver mais uma vez com histórias de terror.

 

Acho que estou começando a realmente acrescentar mais um gênero literário à minha lista constante.

 

Todas as histórias são ambientadas em acampamentos, geralmente mostrando pessoas que ou acabam entrando em situações difíceis sem querer ou acham que podem lidar com lendas urbanas, que na verdade representam apenas uma fachada para serial killers e pessoas perturbadas.

 

O primeiro conto já é aterrorizante de uma maneira que terminei a leitura e continuei parada olhando para a página e chocada com o desenrolar daquela narrativa. Será que vale tudo pela arte?

 

A segunda história vai contar com um elemento sobrenatural, assim como a terceira. Mostrando que o sobrenatural macabro é cultivado e expandido por pessoas que se satisfazem ao presenciar o sofrimento alheio.

 

Os quatro contos seguintes mostram o lado mais sombrio do ser humano, que destrói sem dó nem piedade.

 

Algumas pessoas possuem algo aterrorizante dentro de si mesmas e alimentam esse lado com ainda mais sofrimento e crueldade.

 

É assustador o momento em que o investigador descobre quem realmente estava por trás do massacre na floresta e os dois jovens que decidiram fazer uma live de dentro da casa de um grande serial killer do passado vão se arrepender amargamente por entrar naquele lugar…

 

Como sempre comento, gosto de ler antologias para conhecer a escrita de novos autores e também descobrir um outro lado da escrita de alguns que já li. 

 

Até o momento, o conto que mais me chocou foi o primeiro “REC”. 

 

Quero muito conhecer os outros e descobrir qual será o meu conto favorito (o mais aterrorizante) do livro. 

 

Você costuma ler antologias?

 

Leu algum conto de terror recentemente?

 

@fala.werneck_coisasqueresenha

 

Faro Editorial

286 páginas

 

A vida é extraordinária

 

Relacionamentos podem ser complicados, dolorosos. E até fazem com que a gente se perca de si mesmo sem sequer perceber.

 

Jenna fica chocada quando o marido um dia chega em casa e fala pra ela que quer o divórcio, que ele conheceu outra pessoa.

 

Ela perde o chão, o rumo e fica estagnada na vida durante meses, até que um dia sua avó aparece decidida a fazer uma longa viagem de carro e ela resolve ir junto, porque sente que deixar a avó dirigir é uma ameaça para todos.

 

Evelyn conta então para a neta, durante a viagem, muitas histórias do seu passado e aos poucos Jenna vai conhecendo um outro lado da vida da avó e começa a admirá-la ainda mais e querer buscar essa força dentro de si mesma também.

 

Evelyn sempre foi determinada, desde a juventude conquistando o coração de muitos e sempre preocupando a mãe com suas peripécias.

 

Ela conheceu e se apaixonou pelo Tony, um jovem com quem sua família não permitiu um relacionamento. Eles viveram muitas coisas, sofreram, mas tiveram que seguir de uma forma que não gostariam.

 

Ainda assim, a vida seguiu, novas famílias foram construídas, momentos especiais vividos e uma luz própria que nunca se permitiu ser apagada.

 

Ouvindo as histórias da avó e conhecendo o Joe, sobrinho-neto do Tony, Jenna vai percebendo que sua vida estava desajustada desde antes do casamento acabar realmente.

 

Em momentos singelos, espontâneos e simplesmente felizes durante a viagem, ela percebeu que não sentia essa leveza na vida há anos.

 

O livro é emocionante, nos fazendo admirar mulheres que se tornam uma fortaleza como a Evelyn; e querendo acolher mulheres que passam por tanta coisa, como a Jenna, e precisam se redescobrir.

 

Verdadeiramente, aprendemos muitas coisas pelo caminho, pois a vida pode ser maravilhosa se nos permitirmos sentir, ousar, sonhar, querer e lutar pelo que desejamos.

 

Por isso, o quão ousado você está hoje?

 

Se arrisque, sinta, se entregue. Porque mesmo que várias cicatrizes surjam pelo caminho, vale a pena experimentar a grandeza da vida.

 

Compre o livro na Amazon: https://amzn.to/3FNKEsM

 

@fala.werneck_historiasvermelhasdemais

 

Comecei a leitura e já fiquei animada com os elementos principais: uma menina impetuosa, uma gata diferenciada, um livro misterioso e um amigo empolgado.

 

“Histórias vermelhas demais para roupas brancas” é uma leitura que desperta a curiosidade do leitor sem grande esforço. E nos deixa interessados desde a capa linda e o título bem diferente, não é mesmo?

 

Conhecemos Amora e logo queremos saber mais sobre o mistério que ela quer investigar a respeito do livro que encontrou. 

 

Hugo é outro personagem que nos cativa com seu jeito mais tímido e ao mesmo tempo animado. Ele está de passagem pela cidade, mas logo se joga de cabeça na aventura de Amora e fará tudo o que estiver ao seu alcance para ajudar a nova amiga. 

 

Ela tem uma grande implicância com Julieta, uma mulher que parece bem misteriosa com seu jeito de falar e agir, cuidando das rosas e demonstrando para todos que não liga para o que a menina diz. No entanto, suas atitudes para “causar uma boa impressão” apenas demonstram que pode estar escondendo algo. Será que ela está diretamente ligada às histórias do livro que a Amora encontrou? 

 

Quando a menina começa a contar essas histórias para Hugo, ele percebe cada vez mais que faz sentido a linha de pensamento da amiga e que essa mulher, Julieta, parece realmente suspeita.

 

E temos na história também a gata Pandora, que demonstra com seu jeito entender muito mais do mundo do que um bichano seria capaz. Será que ela é algo mais do que uma simples gata?

 

Os primeiros capítulos da leitura já nos deixam completamente envolvidos e animados para descobrir o que pode vir pela frente na narrativa. 

 

Quero ver quais serão as outras histórias que o livro misterioso possui e como Amora e Hugo conseguirão elaborar um plano para descobrir se esses relatos/contos são reais ou não. 

 

E agora apareceu mais um problema na jornada deles: a mãe do Hugo sumiu! O que será que aconteceu com ela? Será que a Julieta está envolvida nesse sumiço?

 

Hugo está abalado, Amora surpresa com a notícia e a minha vontade é de abraçá-los.

 

Quero continuar a leitura para ver se eles vão descobrir o que aconteceu com a mãe dele e como tudo isso vai se resolver.