Fala Werneck

baiadossuspiros

 

Trechos

 

“Mente, coração e espírito são armas tão importantes quanto espadas, presas e até mesmo magia.”

 

“- É um lugar alegre, onde a escuridão não entra. Deveria haver um lugar assim. – Annika olhou para os braceletes mágicos que usava, os que Bran fizera para ela. – Um lugar onde ninguém tivesse que lutar.”

 

“- Tem razão. Se nos preocuparmos demais com o futuro, não aproveitaremos o presente. E eu quero aproveitá-lo com você.”

 

“Se pudesse, usaria seu dom e legado – o tempo e espaço – para levá-los para outro lugar e outro tempo onde pudessem ficar juntos pelo resto de suas vidas.”

 

“- Vivemos em um mundo de milagres e magia. Vou acreditar em ambos.”

 

“Algumas pessoas têm vidas inteiras; outras, apenas momentos. Tento lembrar a mim mesmo que o importante é o que fazemos com esses momentos.”

 

 

ascoresdocoração

 

Primeira frase da página 100: “Tanto Pietro quanto sua mulher continuam mudos e imóveis.”

 

Do que se trata o livro: Conta a história de Antonella, uma mulher apaixonada, que vê seu mundo ruir ao perder o namorado Enrico em um acidente de moto. Ela está aprendendo a lidar com a ausência e o fato de que os órgãos dele foram doados. Temos também Vittorio, um homem que sempre teve um problema cardíaco e agora conseguiu um transplante. O livro irá alternar o foco entre os dois personagens e as mudanças que a vida deles está tendo.

 

O que está achando até agora?

É um livro sensível e sobre um tema delicado, o qual nunca tinha lido antes. A doação de órgãos é um assunto que ainda levanta muitos debates, por ser algo tão importante. A leitura está surpreendendo porque acompanha os dois lados da situação: uma mulher que perdeu alguém e um homem que ganhou uma nova chance de viver; este livro é uma grande oportunidade para refletirmos sobre o significado da vida e o alcance das nossas escolhas.

 

O que está achando da personagem principal?

Antonella é uma mulher sensível e dedicada, que está lidando com uma situação impossível, e aos poucos vai tentando se reerguer da melhor maneira que consegue. A tragédia e o envolvimento com o centro de apoio fizeram com que ela se tornasse mais receptiva e aceitasse melhor a escolha que os pais do Enrico fizeram de doar os órgãos. Além disso, ela começou a acompanhar diariamente a luta das famílias e dos pacientes que batalham por um transplante e pela adaptação posterior à cirurgia.

 

Melhor quote até agora: “Eu os ouço, todos tristes, com seus corações desolados, com seus olhos lacrimejantes, e, ao ouvi-los, percebo como somos iguais – frágeis, fortes, tristes e felizes, cada um vivendo o próprio tempo – enquanto uma pessoa sorri, outra chora; enquanto uma brada sua força, outra tomba.”

 

Vai continuar lendo?

Absolutamente! Quero ver se Antonella encontrará os outros receptores, como tudo seguirá… E também descobrir a força dessa conexão entre ela e o Vittorio.

 

Última frase da página 100: “- Ah, sinto muito! Cidades grandes e seus acidentes de trânsito… É muito triste. Ele era tão jovem quanto você?”

 

naosolmaisceu

 

Trechos

 

“Amor não correspondido

é como uma carta

entregue no endereço errado.”

 

“O amor é como um livro,

alguns vivem por completo,

outros apenas o resumo.”

 

“De momento em momento

a gente se eterniza

no tempo.”

arainhadafloresta

 

Edição: Independente.

Páginas: 302.

 

Limites e descobertas

 

Anaís é uma jovem princesa que faz uma descoberta chocante durante a sua cerimônia de noivado: ela é uma bruxa. Os nobres ficam exaltados com isso e decidem persegui-la. Por isso, ela foge para a Floresta das Sombras e assim sua jornada começa.

 

Um livro nacional de fantasia, que contará a nova vida dessa princesa que descobrirá estar destinada a se tornar rainha do povo da Floresta da Lua; só que para ser digna e capaz de defender e iluminar o lugar, ela precisará estudar, treinar muito e enfrentar desafios que nunca imaginou.

 

O povo que vive na floresta é vítima de uma vida limitada, por causa de uma maldição que foi lançada há gerações. Eles vivem sem poder acessar bem a sua magia, e ainda são condenados pelas pessoas que vivem no Reino das Joias, que julgam que todos da floresta são maus, como a bruxa que lançou a maldição, por isso chamam o lugar de Floresta das Sombras.

No entanto, quando Anaís foge para a mata, a vida de todos começa a mudar.

 

Um livro que falará de amor, magia, fé, lealdade e confiança.

Anaís tem muito o que aprender, e as pessoas da floresta confiam nela, a incentivam e ajudam de todas as formas que conseguem.

Só que alguns passos do caminho a nova rainha precisará encarar sozinha, como a visita à Deusa da Terra.

Com muito esforço e dedicação, ela torna-se digna e descobre suas próprias forças e o seu grande poder.

Além disso, conhece o amor e a confiança mútua que nasce dele.

 

Uma leitura que lhe transportará para uma terra especial, de magia, onde o impossível representa apenas um pouco mais de dedicação.

E com essa personagem você lembrará que é capaz de tudo que quiser, mas precisa acreditar e fazer acontecer.

Porque a magia está dentro de cada um de nós, apenas esperando ser despertada, para fazer do seu mundo um lugar melhor.

oamanhanaoestaavenda

 

Trechos

 

“Então um deles me disse: ‘Mas isso é impossível.’ O mundo não pode parar. E o mundo parou.”

 

“Essa dor talvez ajude as pessoas a responder se somos de fato uma humanidade.”

 

“E temos agora esse vírus, um organismo do planeta, respondendo a esse pensamento doentio dos humanos com um ataque à forma de vida insustentável que adotamos por livre escolha, essa fantástica liberdade que todos adoram reivindicar, mas ninguém pergunta qual o seu preço.”

 

“Há muito tempo não programo atividades para ‘depois’ Temos de parar de ser convencidos. Não sabemos se estaremos vivos amanhã. Temos de parar de vender o amanhã.”

 

odemonionacidadebranca

 

Trechos

 

“Debaixo do sangue coagulado, da fumaça e da greda, este livro trata da brevidade da vida e das razões que levam alguns homens a preencher o breve pedaço de tempo que lhes é alocado correndo atrás do impossível, e outros, produzindo tristeza.”

 

“Não faça planos pequenos; eles não têm mágica para fazer pulsar o sangue dos homens.”

 

“Na verdade, pelas próximas décadas, alienistas e sucessores seriam pressionados a descrever com exatidão o que havia em homens como Holmes que os fazia parecer afetuosos e insinuantes, mas ao mesmo tempo emitir uma vaga impressão de que lhes faltava um importante elemento de humanidade.”

 

“Entre as fileiras havia um carpinteiro e marceneiro chamado Elias Disney, que nos anos seguintes contaria muitas histórias sobre a construção do mágico reino à beira do lago. O filho Walt registraria tudo.”

 

“Nem todo o tempo e todas as preocupações do mundo bastam para fazer uma coisa direito, mas um segundo é suficiente para que se mande fazer errado.”

 

“Se o anoitecer na feira era sedutor, a noite, propriamente, era arrebatadora.”

 

“O problema é que Ferris e Gronau tinham trabalhado bem demais. O design era tão elegante, tão hábil em explorar a força de finos fios de aço, que a roda parecia incapaz de suportar as pressões exercidas sobre ela. Talvez fosse segura, mas não parecia.”

 

“A exposição era o grande orgulho de Chicago. Graças principalmente a Daniel Burnham, a cidade tinha demonstrado que era capaz de realizar algo maravilhoso, enfrentando obstáculos que, por qualquer critério, deveriam ter amedrontado os construtores.”

 

“A feira era tão perfeita, e sua graça e beleza eram como uma garantia de que, enquanto ela durasse, nada ruim de verdade poderia acontecer a ninguém, em parte alguma.”

 

“Para ele a exposição fora uma luz brilhante que por um momento dissipou as sombras acumuladas em sua vida.”

 

“‘Sob as estrelas estendia-se o lago, escuro e sombrio’, escreveu Stead, ‘porém as margens cintilavam e fulguravam em esplendor dourado a cidade de marfim, bela como um sonho de poeta, silenciosa como a cidade dos mortos.'”

 

 “Estar quebrado não me perturbava nem um pouco. Eu tinha começado do nada e, se agora não tinha nada, ao menos estava quite. Na verdade, melhor do que quite: eu tinha me divertido muito.”

 

tbrdeagosto

 

TBR de Agosto preparada!

 

Escolhi para o mês leituras românticas e outras mais reflexivas.

Seguem as sinopses:

 

O par perfeito – Nora Roberts

Mesmo sendo conhecido como o mais durão dos irmãos, Ryder Montgomery deixa as mulheres aos seus pés quando coloca seu cinto de ferramentas. Nenhuma delas é imune a seu jeito sexy quando está no trabalho. Sem contar, é claro, Hope Beaumont, a gerente da Pousada BoonsBoro.

Ex-funcionária de um luxuoso hotel em Washington, Hope está acostumada à agitação e ao glamour, porém isso não significa que ela não aprecie os prazeres da cidade pequena. Sua vida está exatamente como ela deseja – exceto pela questão amorosa. Sua única interação com alguém do sexo oposto são as frequentes discussões com Ryder, que sempre lhe dá nos nervos. Ainda assim, qualquer um vê que há uma química inegável entre os dois.

Enquanto o dia a dia na pousada transcorre sem problemas graças aos instintos infalíveis de Hope, algumas pessoas de seu passado estão prestes a lhe fazer uma indesejável – e humilhante – visita. Mas, em vez de se afastar ao descobrir que Hope tem seus defeitos, Ryder só fica mais interessado por ela. Será que pessoas tão diferentes podem formar um par perfeito?

 

A princesa e o plebeu – Sabrina Dias

Luciana Evangeline Greymon é uma princesa incomum, segura de si e com uma personalidade forte. Presa em seu castelo pelo próprio pai sonha em conhecer o mundo fora dos grandes muros. Ao descobrir que será obrigada a casar-se por negócios, foge do palácio e encontra aquele que pode ser o amor de sua vida.

Liam não é exatamente o príncipe encantado de um conto de fadas. O camponês pode ser bem irritante às vezes. E a personalidade conflitante dos dois os deixa intrigados.

Mas, como a vida sempre guarda surpresas, alguém no castelo quer fazer mal à família real e isso deixa Luciana e todos que ela ama em perigo.

Uma história com um amor proibido, um traidor impossível e um príncipe perdido.

 

Circo Invisível – Jennifer Egan

São Francisco, 1978. Depois de perder o pai na infância e de, alguns anos depois, a irmã mais velha, Faith, ter se suicidado de um modo misterioso na Itália durante uma viagem com o namorado, Phoebe passa a maior parte de seu tempo livre vendo TV em casa com a mãe. Ela interage pouco com outros jovens e vive assombrada pelas memórias do passado, idealizando a figura de seu pai e, principalmente, a de sua irmã.

Após brigar com a mãe, e ainda obcecada com a morte de Faith mesmo após oito anos, Phoebe decide deixar tudo para trás e embarcar rumo à Europa a fim de refazer os passos da irmã. Guiando-se pelos cartões-postais aparentemente otimistas de Faith, ela tenta descobrir o que aconteceu de verdade.

 

Autobiografia – José Luís Peixoto

Na Lisboa dos anos 1990, um jovem escritor vê seu caminho se cruzar com o de José Saramago em diversas ocasiões. Desses encontros, nasce uma história em que realidade e ficção se mesclam, num engenhoso jogo de espelhos construído habilmente por José Luís Peixoto que evidencia as possibilidades que cercam o universo da metaliteratura.

 

The Kiss of Deception – Mary E. Pearson

Morrghan é um reino imerso em tradições e deveres, e a Primeira Filha da Casa Real, uma garota de 17 anos chamada Lia, decidiu fugir de um casamento arranjado que supostamente selaria a paz entre dois reinos. O jovem príncipe escolhido se vê então obrigado a atravessar o continente para encontrá-la a qualquer custo. Mas essa se torna também a missão de um temido assassino. Quem a encontrará primeiro?

 

Agora me contem, já leram algum desses?

Quais são as suas escolhas para agosto?

arainhadafloresta

 

O livro contará a história de uma princesa chamada Anaís, que durante a sua cerimônia de noivado, descobre que é uma bruxa e precisa fugir para a floresta para se salvar.

Só que ao se embrenhar na mata, ela descobre que ali é o seu lugar e que é esperada há muito tempo.

 

Ao começar essa jornada, a jovem começará a entender porque sempre se sentiu tão distante de tudo e de todos enquanto vivia no reino, ela estava incompleta e limitada.

Mas ao conhecer os habitantes da Floresta da Lua, ela começou a ter um sentimento de pertencimento e também descobriu sobre a maldição que uma bruxa má colocou nas suas antepassadas e que só ela pode quebrar.

 

O início da leitura flui bem, e o leitor começa a conhecer a Floresta da Lua, seus habitantes e essa jovem que está destinada a ser a Rainha da Floresta, capaz de quebrar a maldição e devolver à floresta sua magia.

Estou no início ainda, 20%, e já estou gostando porque estamos conhecendo Anaís e esse novo mundo, junto dela. Tudo é novo, diferente, e com o potencial de se tornar mágico.

 

Será que a bruxa má retornará? Mesmo depois de todo esse tempo? E será que Anaís conseguirá viver bem e encontrar o seu lugar junto desse povo, que sempre foi o dela, ainda que ela não soubesse?

Mal posso esperar para descobrir isso, e também ver se o romance surgirá…

outlander

 

Trechos

 

“- Você disse que não deveria haver segredos entre nós, e tinha razão. Mas quando se conta um segredo, às vezes há outro por trás, não é?”

 

“Eu nunca tinha ouvido falar dos reguladores, mas eles existiam, de qualquer modo – e eu já tinha visto o suficiente para saber quanto os livros de história deixavam de contar.”

 

“Seis palavras que relembravam a proximidade criada por dias, meses e anos de dificuldades compartilhadas; uma proximidade desconhecida para quem não tinha passado por aquilo.”

 

“Mas era um homem das montanhas, e aprendera cedo, também, o encanto da solidão e o poder de cura dos lugares silenciosos.”

 

“- Quando um chefe das Terras Altas convoca seus homens para a guerra – dissera o velho, passando a mão torta por uma crina cheia de nós -, ele faz uma cruz e a queima. O fogo é apagado imediatamente, com sangue ou com água, mas ainda assim ela é chamada de cruz de fogo e é levada pelos vales como um sinal para que os homens do clã peguem suas armas e se encaminhem para o local de reunião, preparados para a batalha.”

 

“Sou um guerreiro, para que meu filho possa ser um mercador – e o filho dele possa ser um poeta.”

 

“Todo mundo faz escolhas e ninguém sabe onde elas vão dar no final. Se as minhas haviam provocado muitas coisas, não eram culpadas por tudo. Assim como nem tudo que resultara delas fora prejuízo.”

 

“- Deixe os mortos enterrarem os mortos, Sassenach – disse ele baixinho. – O passado se foi, e o futuro ainda não veio. E estamos aqui juntos, você e eu.”

 

“Ele não sabia exatamente para que poderia usar a coleção, mas tinha entranhado em si o valor instintivo que um estudioso dava à palavra escrita.”

 

“Acreditava implicitamente em tannasgeach – em espíritos – e não desejava encontrar um deles. Ainda assim, se eu estivesse determinada, ele enfrentaria o além por mim.”

 

“- O mundo e cada dia nele são um presente, mo chridhe… não importa o que traga o amanhã.”

 

“Ajude-nos, ó Senhor, a lembrar a frequência com que os homens erram por não refletir, e não por falta de amor; e que são engenhosas as armadilhas que nos fazem tropeçar.”

 

“[…] e eu entendi muito bem naquele momento por que os homens mediam o tempo. Eles desejam fixar um momento, na esperança vã de que, ao fazer isso, o tempo não passe.”

 

“- É para isso que serve Deus. A preocupação não ajuda… mas a oração, sim. Às vezes – acrescentou ele com sinceridade.”

 

“- Eu sabia que você era a única capaz de me trazer de volta – disse ele, simplesmente. – Sozinho, eu não tinha forças.”

 

“- Sassenach… eu a amo agora e sempre vou amá-la. Se eu estiver morto, se você estiver morta, se estivermos juntos ou separados.”

 

“O futuro havia voltado para o mundo dos sonhos e das lembranças, e ele mais uma vez estava ancorado na realidade e senhor de seus atos.”

 

“A memória era algo incerto, sujeita a perdas aleatórias e a conjecturas inconscientes que tomavam o lugar dos fatos. Era muito mais seguro registrar coisas importantes no papel.”

 

“De modo geral, eu me sentia em casa, segura no lugar que encontrara para mim no mundo, feliz por estar com Jamie, quaisquer que fossem as circunstâncias.”

 

“As palavras estavam à sua frente, e no entanto, parecia que ele não as lia do papel, mas das páginas de sua memória, do livro aberto de seu coração.”

 

“O que estivesse por vir, viria. Nós o enfrentaríamos da melhor maneira que pudéssemos e esperaríamos sobreviver.”

 

“- Quando chegar o dia em que tivermos que nos separar – disse ele baixinho, e virou-se para me olhar -, se minhas últimas palavras não forem ‘eu amo você’, saiba que isso aconteceu porque não tive tempo.”

 

odemonionacidadebranca

 

Editora: Intrínseca.

Páginas: 448.

 

Luz e trevas

 

“O demônio na Cidade Branca” é um livro de não ficção, com uma escrita narrativa tão bem elaborada, que a obra “parece de ficção”.

O livro discorrerá sobre a Feira Mundial que aconteceu em Chicago em 1893, mostrando detalhes do planejamento e da construção, e das pessoas envolvidas e relevantes na época (ou depois).

Além disso, falará sobre o H. H. Holmes, um serial killer urbano brutal e tenebroso.

 

A cidade de Chicago era sombria, a pobreza era grande e a sujeira estava por toda parte, como também a violência.

A Feira representou um marco porque foi um evento que comoveu e transformou a época. Um evento de grande porte que mostrou toda a beleza, a elegância e a classe que uma construção planejada para expressar refinamento e harmonia poderia criar.

A criatividade e a dedicação reinaram nos anos que precederam o evento e durante ele também.

 

É louvável a capacidade humana de criar algo memorável; como também de conseguir tirar do papel ideias ousadas e realizá-las com sucesso na primeira vez, como a roda-gigante.

Considerando a época e todas as suas dificuldades, além da grave crise econômica que estava devastando o país, a Cidade Branca representou um refúgio de esperança.

Porém, a barbárie também marcou a época e o Holmes era alguém com um nível de crueldade assustador. Um psicopata que conseguia envolver completamente suas vítimas e eliminar a maior parte dos vestígios de seus crimes.

 

Luz e trevas duelavam na Chicago da época, dando e tomando a todo momento.

Mas a vida é um ciclo e as muitas vidas se conectam e desconectam, mostrando como os momentos podem marcar eras e transformar gerações.

Nada é perpétuo ou permanente, ainda que o sentimento de esperança e a vontade de lutar por uma vida melhor estejam presentes em cada ser humano.

 

A magia pode ser construída, e para os que viveram naquela feira, a magia estava ali.

Uma leitura singular.