Fala Werneck

Fotor_151861324646799[1]

Hoje vim trazer a lista das leituras que pretendo fazer em fevereiro! Espero cumprir e ir além. 😉

 

Tocados – Katherine Salles

É em meio a surtos, Post-its e consultas na psicóloga que Kate e Benjamin se conhecem. Ela é o caos, ele, a ordem.

 

Apenas Respire – Rossana Cantarelli

Isabela Alencar é uma mulher jovem, independente e apaixonada por música. Na adolescência, seu irmão mais velho lhe apresentou às bandas de heavy metal. Após conhecer a banda Dawn Sunless e ser capturada pelo som da guitarra, decidiu estudar o instrumento.

 

Filhas da Escuridão – Mundo das Sombras 2 – L. J. Smith

Amar nunca foi tão assustador… ou proibido.

Uma sociedade secreta formada por vampiros, lobisomens, bruxas e outras criaturas sobrenaturais está entre nós.

Seu melhor amigo pode ser um deles, seu namorado também. Mas o Mundo das Sombras tem regras, e elas são muito claras. Não há problema em caçar humanos ou brincar com seus sentimentos – é permitido até matá-los. Apenas duas coisas são proibidas:

1) Os humanos jamais devem saber da existência do Mundo das Sombras.

2) As criaturas da sociedade jamais devem se apaixonar por um humano.

Viole estas leis e as consequências serão terríveis.

Estas histórias contam o que acontece quando as regras são quebradas…

 

Outro dia – David Levithan

Tem eletricidade nos olhos de Justin. Energia. Luz. Ele tranca o armário e me empurra. Não compreendo. Estamos andando de mãos dadas por corredores praticamente vazios. Nunca fazemos isso. Ele tem esse sorriso no rosto e começamos a andar mais rápido. É como se fôssemos crianças na hora do recreio. Correndo, realmente correndo pelos corredores. As pessoas olham para nós como se fôssemos malucos.  É ridículo. Ele gira comigo e chegamos perto do meu armário, então diz para eu também deixar meus livros. Não entendo nada, mas obedeço – ele está de ótimo humor e eu não quero fazer nada para acabar com isso.

 

Destinos de Papel – Luciane Rangel

Rebeca tem algumas regras que sempre costuma seguir à risca. Ou melhor, quase sempre. Bem, na verdade, seguir regras não é exatamente o seu forte.

Com o coração partido por um trauma do passado, ela vive a vida como se não houvesse amanhã, nunca se apegando a ninguém e sem se preocupar com seu futuro.

Mas tudo muda quando consegue estágio de Psicologia em uma grande escola, passando a ser uma espécie de conselheira para os alunos. Uma grande ironia, uma vez que ela sequer consegue aconselhar a si mesma. Sua principal paciente, Júlia Nakagawa, é uma garota-problema que detém o estranho dom de prever o futuro ao tocar nas pessoas.

Mas não é apenas Júlia que entra na vida dessa jovem desmiolada. Um grande amor também se faz presente, abalando suas estruturas e fazendo com que sejam desrespeitados os limites que ela mesma impôs para si. Porém, Júlia parece conhecer um segredo que pode mudar a vida de muitas pessoas, inclusive a de Rebeca. Para sempre.

Fotor_151796045917757

Como foi a minha Jornada MLV

Li apenas 3 dos livros que escolhi para a TBR da Jornada MLV, mas aproveitei o tempo.

 

O primeiro foi Lembrança, depois de anos Meg Cabot retorna com a série A Mediadora e esse livro que nos traz uma nova Suze; mais madura, tão revoltada quanto antes e que continua amando intensamente. Ela se envolve em uma complicada jornada para tentar salvar Jesse de um plano cruel do Paul; um fantasma bem vivo que volta a assombrar sua vida. E além disso, precisa lidar com um fantasma forte e infantil que possui um segredo assustador. Eu adorei a leitura!

 

O segundo livro foi Meu passado me condena, um livro que possui trechos cômicos, mas cuja leitura não me envolveu muito.

 

O último livro da TBR que li foi A outra face, é o primeiro livro que leio do escritor Sidney Sheldon, mas apesar de vários amigos já terem me indicado as obras do autor, a leitura não me cativou. O suspense que envolvia os assassinatos foi interessante, mas algumas questões e visões sociais me desmotivaram nessa leitura.

 

Além desses livros, li Royal Day Out, um ebook da Meg Cabot contando um dia no qual a princesa Olivia (irmã da Mia) sai com a avó para escolher um presente. E o final do jantar traz uma surpresa sobre a Mia. 🙂

 

Por último li o ebook de contos Do simples ao acaso da RM Cordeiro. Repleto de histórias cotidianas, que além de realistas mostram um toque de amor.

 

E essa foi a minha Jornada MLV 2018!

 

E vocês? Conseguiram ler bastante? Como foi a maratona?

Fotor_151552677302689

Trechos

” Mas continuo não mostrando a ninguém as coisas que escrevo. É quase como dizer cada pensamento em voz alta. Algumas coisas não são para consumo público.”

 

“-Foi por isso que fiz a tatuagem. Porque naquele instante eu soube que tinha me apaixonado por uma garota pela primeira vez. Tipo, amor verdadeiro. Amor altruísta. E minha mãe me disse uma vez que eu saberia no segundo em que encontrasse o amor altruísta, e que eu deveria fazer alguma coisa para me lembrar desse momento, porque não acontece com todo mundo. Então… é isso.”

 

“Nós não escolhemos nossos pais e nossos pais não escolhem os filhos. Mas escolhemos sim, o quanto estamos dispostos a nos esforçar para fazer o melhor com o que temos.”

 

Um corpo é simplesmente uma embalagem que guarda os verdadeiros dons que contém. E você é cheia de dons. Altruísmo, gentileza, compaixão. Todas as coisas que importam. A juventude e a beleza passam. A decência humana, não.”

 

Hoje trouxe alguns dos trechos que mais gostei no livro Novembro 9.  Você adicionaria algum outro a essa lista? 🙂

 

TBR da Maratona Literária de Verão

Fotor_151519094686760

A Jornada MLV está sendo realizada pelo canal Geek Freak, e o vídeo de apresentação pode ser assistido aqui. A maratona será do dia 13 ao dia 27 de janeiro, e os desafios estão divididos por dois reinos: Galtero e Arcania. O reino de Galtero é o reino dos guerreiros e Arcania é o reino dos magos.

 

A TBR que montei é de Galtero, que contém 4 desafios:

1- Ler um livro de um autor popular

2- Ler um livro comprado em uma promoção

3- Ler um livro que, aparentemente, só você conhece

4- Ler um livro que você sempre teve medo de ler

 

E a minha seleção é:

 

1- Lembrança

Quinze anos depois do primeiro volume da série A mediadora, a autora #1 do New York Times, Meg Cabot, retorna com uma divertida e sexy continuação da saga de Suzannah Simon, a menina que via fantasmas… e os ajudava a passar para a luz. Até que se apaixonou por um… Agora, mais velha e experiente – e noiva de sua alma gêmea fantasmagórica – ela enfrenta um espírito vingativo. E um idiota do passado!

 

2 – Meu passado me condena

Sucesso no cinema (mais de 3,5 milhões de espectadores) e no teatro (mais de cem mil pessoas), Fábio e Miá estão de volta em histórias inéditas, marcadas pela sinceridade desconcertante costumeira. Enquanto chocam um ao outro, o leitor se diverte com este livro que reúne ainda os melhores momentos dos dois na peça. Tudo isso fruto do texto inteligente, bem-humorado e cheio de personalidade de Tati Bernardi.

 

3- Lustrum

Dois dias antes da posse de Marco Túlio Cícero com cônsul de Roma, o corpo de uma criança foi retirado do rio Tibre, perto dos abrigos dos barcos da esquadra de guerra republicana. Tal descoberta, embora trágica, normalmente não teria assegurado a atenção de um cônsul eleito. Havia, porém, algo grotesco em relação a esse cadáver em particular, e tão ameaçador para a paz urbana, que o magistrado responsável por manter a ordem na cidade, C. Otávio, enviou um recado a Cícero, pedindo que ele fosse até lá imediatamente. Cícero, a princípio, relutou em ir, alegando pressões do serviço. Como candidato consular que tivera mais votos, cabia a ele, e não ao seu colega, presidir a sessão inaugural do senado, e ele estava escrevendo seu discurso de posse. Mas eu sabia que era mais do que isso. Ele tinha um singular melindre em relação à morte. Mesmo a morte de animais nos jogos o perturbava, e essa fraqueza – pois infelizmente, na política, um coração mole é sempre visto como uma fraqueza – começara a ser notada.

 

4- A outra face

A outra face é um thriller psicologicamente intenso. Vencedor do Edgar Allan Poe, um dos mais importantes prêmios para escritores de mistério e suspense, o livro conta a história de Judd Stevens. Psicanalista bem-sucedido, ele se vê subitamente imerso numa rede de intrigas que pode lhe custar a liberdade… e a vida. Duas pessoas de seu círculo pessoal foram assassinadas. Teria sido obra de algum de seus pacientes? Entre os suspeitos estão uma atriz decadente e ninfomaníaca, um pai de família com tendências homossexuais, um empresário neurótico e uma jovem misteriosa. Ou, quem sabe, seria o assassino o próprio Dr. Stevens?

 

E você? Também vai participar da maratona? Quais livros pretende ler?

Fotor_151545011087568

O ano de 2017 não teve a quantidade de leituras que eu esperava, mas diversas mudanças na minha vida durante o ano colaboraram com isso. No entanto, mesmo sem conseguir cumprir a meta de leituras que estipulei no início do ano de 2017 consegui fazer algumas boas leituras, algumas incríveis e memoráveis (e outras nem tanto).

 

Hoje vim falar das 7 melhores leituras que fiz no ano passado, não estão por ordem de preferência, apenas por ordem de leitura no decorrer do ano.

 

Boa Noite

Boa Noite é o primeiro romance da escritora e youtuber Pam Gonçalves, e o livro é ótimo. Ela tem uma escrita leve e conseguiu falar sobre assuntos sérios, graves, que todo mundo que já passou pela faculdade já ‘ouviu falar’ sobre alguma situação do tipo. E a solução para o problema foi realista e possível. É uma leitura que nos faz refletir sobre as dificuldades e situações complicadas nas quais as pessoas podem se envolver por causa de gente inconsequente e maldosa. A leitura vale muito! 🙂

 

Anexos 

Anexos foi o primeiro romance da Rainbow Rowell que eu li, e me apaixonei pela escrita dela! É muito divertida, com uma narrativa repleta de situações cômicas e fofas, algo que eu adoro! O livro tem algumas situações bem improváveis, mas possivelmente realistas. Eu adoro livros que nos deixam leve e feliz com a leitura, e esse é um deles.

 

Por que fazemos o que fazemos?

Esse livro do Cortella é impactante. A leitura é bem reflexiva e construtiva. O autor tem uma linguagem simples, mas em alguns momentos rebuscada, e constrói questionamentos que nos fazem refletir sobre a vida, sobre o mundo, e sobre o modo como estamos lidando com tudo que nos cerca. Ele questiona de forma objetiva muitas nuances que pertencem a vida de quase todo mundo e o motivo que nos leva a agir assim. Percebemos até que ponto somos movidos pelas nossas crenças, pelas nossas vontades, e pelo que a sociedade espera de cada um. É uma leitura memorável que deve ser visitada regularmente.

 

A Bela e a Fera

A Bela e a Fera dispensa comentários. O filme marcou minha infância e esse livro trouxe uma nova magia para essa história tão antiga. É lindo, fofo, é A Bela e a Fera, não precisa dizer mais nada. *-*

 

Planeta dos Macacos

O livro me surpreendeu muito. Essa leitura fez parte do meu grupo de leitura, e inicialmente não acreditava muito que seria algo tão marcante. Mas no decorrer do livro, fui me envolvendo cada vez mais e quando acabou eu estava absolutamente impressionada! Ele é intenso, impressionante, inimaginável! Quando terminou eu queria mais, eu queria uma continuação para aquela história…

 

Auggie e Eu

Auggie e Eu é contado por alguns amigos e colegas do Auggie, e mais uma vez estamos em contato com uma leitura profunda que é transmitida através do olhar de uma criança (várias, na verdade). Mostrando os amigos mais próximos do Auggie e um dos meninos que fazia bullying com ele é possível notar como os pais, os responsáveis, e os adultos que cercam as crianças influenciam a vida delas, e o modo que elas percebem o mundo ao redor e as pessoas que as cercam. Crianças são muito perceptivas, assimilam e repetem muitos comportamentos que observam nos adultos. É muito importante discutir sobre isso e refletir sobre a maneira como nós, adultos, influenciamos as crianças com as quais temos contato. Analisando também, como podemos auxiliar para amenizar e suprimir comportamentos prejudiciais para todos.

 

Novembro 9

Novembro 9 é mais um livro com uma situação trágica da Colleen Hoover. O livro é marcante, trazendo jovens que são marcados e assombrados por coisas que aconteceram no passado. O romance mais uma vez está presente e envolve um grande drama, que parece inimaginável, imperdoável, improvável. É mais um livro da Colleen que vai permanecer comigo. 🙂

 

Então gente, essas foram as minhas melhores leituras de 2017. Espero que vocês gostem, e que aproveitem essas leituras também!

Fotor_151501418885937

O presente do meu grande amor é uma leitura que combina perfeitamente com a época festiva de fim de ano, através de histórias que falam não apenas de Natal, os diferentes autores apresentam contos que nos fazem querer mais. Rainbow Rowell nos presenteia com sua escrita leve, Jenny Han cria um lugar mágico com o qual toda criança já sonhou, Stephanie Perkins nos mostra que existem diferentes maneiras de se comemorar o Natal e que todas devem ser valorizadas. Você irá se surpreender com essas e outras histórias. Para despertar a memória de quem já leu ou atiçar a curiosidade de quem ainda não conhece, trago trechos de cada um desses contos. Aproveitem! 😉

“Tudo estava igual, e tudo estava diferente. As mesmas pessoas. A mesma música. Os mesmos sofás. Mas todos haviam se distanciado por quatro meses, para direções absurdamente diferentes.” Meias-noites – Rainbow Rowell

“Um componente fundamental de qualquer relacionamento é a capacidade de surpreender quem você ama.” A dama e a raposa – Kelly Link

“Acho que também não sei o que quero fazer. Às vezes sinto que sou como uma garrafa de refrigerante que alguém sacudiu. Tenho toda essa paixão querendo explodir, mas ainda não sei para onde direcioná-la. É assim que você se sente?” Anjos na Neve – Matt de la Peña

“Em volta do Grande Salão, há várias árvores de Natal menores, com quase dois metros e meio de altura, todas temáticas. “Encontre-me na estrela do norte – Jenny Han

“-Sabe qual é a coisa mais estranha desta noite? Considerando que está sendo uma noite absurdamente estranha?
– O quê?
– O fato de você ainda não ter percebido que estou disposto a fazer qualquer coisa, qualquer coisa – ele fez um gesto circular indicando tudo ao redor – para ficar perto de você.” É um milagre de Yule, Charlie Brown – Stephanie Perkins

“Há livros nas prateleiras, mas não consigo identificar quais são. São uma fila de formas inclinadas.” Papai Noel por um dia – David Levithan

“Às vezes, eu sentia que estava esperando que minha vida começasse, e, mais do que qualquer coisa, naquele momento eu queria forçar algum tipo de começo. Eu queria que as coisas fossem diferentes do habitual. Queria distorcer a realidade.” Krampulslauf – Holly Black

“Evocar essas memórias era como tocar em uma panela fervendo. Ela conseguia suportar apenas por uns instantes antes de se afastar.” Que diabo você fez, Sophie Roth? – Gayle Forman

“-Eu acho que – disse ela, passando o braço em volta do meu -, se deixamos um único acontecimento da nossa vida nos definir, tudo o que precisamos para mudar as coisas, se queremos mudar as coisas, é de outro acontecimento.” Baldes de cerveja e menino Jesus – Myra McEntire

“O revelador aroma de biscoitos de gengibre paira no ar como a promessa de uma alegria natalina.” Bem-vindo a Christmas, Califórnia – Kiersten White

“Não houve Espíritos dos Natais Passados, Presentes e Futuros. Dito isso, nesta história também não há anjos e duendes, reis magos nem pastores. Nem mesmo o Papai Noel aparece.” Estrela de Belém – Ally Carter

“O Sonhador não saberia dizer quanto tempo tinha dormido. Abriu os olhos, do sonho para a escuridão e para a quietude – uma quietude que parecia a morte, mas ele não estava morto.” A garota que despertou o sonhador – Laini Taylor

Fotor_149917434661085

 

A TBR de julho já está prontinha!

 

A Bela e a Fera

Sentimentos são fáceis de mudar mesmo entre quem não vê que alguém pode ser seu par…

Bela deseja para sua vida muito mais do que a pequena cidade provinciana de Villeneuve pode oferecer. Lá, ela se destaca da multidão com um ponto de vista único, uma independência vigorosa e um notável amor pelos livros. Ela anseia por viagens e aventuras, e por uma vida tão empolgante quanto as histórias que lê, mas, quando seu amado pai é aprisionado por uma fera em um castelo encantado, o destino de Bela muda para sempre.

Ao arriscar sua liberdade e seu futuro, ela assume o lugar do pai, jurando-lhe que escaparia em segredo. No entanto, conforme aprende mais sobre a Fera e seu misterioso castelo, Bela descobre que pode haver mais sobre a história dele – e sobre a sua própria – do que ela jamais poderia ter imaginado.

 

Muito Amor por favor – Um sentimento em quatro elementos

O amor é água – Arthur Aguiar escreve sobre o amor quando ele é como a água: pode ser agradavelmente quente ou ferir se ficar gelado e rígido. Por vezes é tempestade, por vezes, calmaria. Mas quando é fluido, torna-se profundo e amolda-se a tudo.

O amor é ar – Frederico Elboni fala sobre o amor ar, aquele que é leve, que eleva e faz flutuar. Mostra como é amar sem peso, sem amarras. Mesmo quando vem um vendaval, logo volta a ser brisa, envolvendo os apaixonados com carinho e cuidado.

O amor é fogo – Ique Carvalho escreve sobre o amor que é fogo, que arde, arrebata, aquece a alma, mas às vezes incendeia até doer. Pode se manter como brasa por muito tempo, aguardando a chance de ser chama de novo ou até renascer das cinzas.

O amor é terra – Matheus Rocha fala sobre o amor do tipo terra, aquele estável, certo, que traz segurança, mas que pode, de vez em quando, provocar terremotos que abalam estruturas, tiram tudo do lugar e viram a rotina de ponta-cabeça.

 

Victoria e o Patife

Criada pelos tios na Índia, Victoria é enviada a Londres aos 16 anos a fim de conseguir um marido. Mas é na longa viagem até a Inglaterra que a jovem encontra o amor, na figura de Hugo Rothschild, o nono Conde de Malfrey. Tudo estaria ótimo se não fosse a insuportável interferência do capitão do navio, Jacob Carstairs. Por que ele não pode confiar na escolha de Victoria? Por que ele não a deixa em paz? Estaria Hugo escondendo algo?

 

As Memórias de Sherlock Holmes

As memórias de Sherlock Holmes reúne novas façanhas do mestre de Baker Street, o detetive mais amado de toda a literatura policial – incluindo seu embate decisivo com o arquirrival professor Moriarty:

Silver Blaze – A caixa de papelão – A face amarela – O corretor – A tragédia do Gloria Scott – O ritual Musgrave – Os fidalgos de Reigate – O corcunda – O paciente residente – O intérprete grego – O tratado naval – O problema final.

 

 

lidosdejunho

Planejei algumas leituras para o mês, porém não consegui cumprir todas.  Mas apesar do pouco tempo disponível para os livros, aproveitei ao máximo. 🙂

O amor nos tempos de #likes foi uma ótima leitura. Os contos são pequenos, mas fofos. A escrita da Pam é simples e maravilhosa e seu conto fortalece a crença no amor sincero e verdadeiro. Já o conto da Bel nos mostra que devemos aprender com o nosso passado, mas continuar acreditando no futuro, pois o amor vale a pena independente do que já sofremos anteriormente.

Por que fazemos o que fazemos? é o primeiro livro do Cortella que leio, e é genial. Através de análises e perspectivas diferenciadas, ele discute os diferentes setores da vida e a maneira como lidamos com cada um deles. Algumas observações são tão incisivas e outras tão certeiras que impressionam; porque abordando escolhas e o que elas podem significar, começamos a refletir sobre o rumo que a nossa vida está tomando e pensar se isso é o que realmente buscamos. Precisamos acreditar mais em nós mesmos, tentar, arriscar, realizar. Se você está buscando um livro que te faça refletir e analisar os diferentes pilares da sua vida, esta é uma ótima escolha.

Uma longa jornada é um romance de Nicholas Sparks, que não deixa a desejar; através da narração de duas histórias paralelas, conhecemos um pouco sobre a vida de Sophia que inicia um relacionamento com Luke e sobre a vida de Ira e Ruth. Mais uma vez, Sparks nos presenteia com amores que superam as barreiras do tempo, e até da morte. Amores que permanecem vivos na alma, e que nos transformam e nos tornam melhores. Gosto de ler os livros dele porque acho linda a crença no amor verdadeiro, que é capaz de superar tudo. E mesmo que a vida real seja bem diferentes, e as situações e pessoas muito complicadas, gosto dessas leituras. *-* E gostei especialmente dessa leitura, porque fiz com alguns amigos, e depois tivemos uma discussão interessante sobre os diferentes pontos de vista sobre o livro.

O livro dos vilões traz quatro contos, dois de escritoras famosas que conheço e outros de dois que nunca tinha ouvido falar. O primeiro conto mostra uma Cinderela moderna que tem algumas atitudes surpreendentemente maldosas e um príncipe não tão “principesco” assim. Já o segundo traz a clássica situação de inveja da “bruxa má” pela Branca de Neve, só que a vilã tem seus motivos e inseguranças e a Branca não é tão inocente assim. (Fiquei feliz ao descobrir essa semana pelo Instagram que “Menina Veneno” vai ganhar um livro próprio, para conhecermos melhor Malvina com mais detalhes, novas cenas e novos personagens!) Depois, temos uma bruxa inocente que descobre a crueldade humana e se torna reclusa e vingativa. E por fim, um lobo mau cansado de ser assim, e que num ato arriscado muda a sua vida e a de outros para sempre, descobrindo o poder do amor que surge em uma amizade.

 

 

tbrjunho

Junho começou e a TBR do mês está grande e cheia de amor!

 

O Livro dos Vilões

“Pessoas boazinhas são tão chatas. Não há nada melhor do que um bom vilão. Sei do que estou falando. Também tenho meus momentos de maldade, vocês me conhecem bem…

Por isso mesmo estou certa de que vão se divertir muito com este livro: irmãs que amam sapatos e odeiam a meia-irmã – muito natural, é claro; uma madrasta hilária viciada num app para iPad e em experiências com venenos, huahuahua; uma bruxa que me lembrou muito dos tempos de colégio; e um lobo com crise de consciência… vai entender!

Então vamos parar de enrolação! Se estiverem na praia, peçam uma bebida bem geladinha e ajeitem seus óculos escuros, porque é impossível parar de ler as novas histórias destes vilões cheios de classe e… maldade!

Você sabe que me ama.

Xoxo, Blair Waldorf.”

 

Uma Longa Jornada

“Aos 91 anos, com problemas de saúde e sozinho no mundo, Ira Levinson sofre um terrível acidente de carro. Enquanto luta para se manter consciente, a imagem de Ruth, sua amada esposa que morreu há nove anos, surge diante dele.

Mesmo sabendo que é impossível que ela esteja ali, Ira se agarra a isso e relembra momentos de sua longa vida em comum: o dia em que se conheceram, o casamento, o amor dela pela arte, os dias sombrios da Segunda Guerra e seus efeitos sobre eles e suas famílias.

Perto dali, Sophia Danko, uma jovem estudante de história da arte, acompanha a melhor amiga até um rodeio. Lá é assediada pelo ex-namorado e acaba sendo salva por Luke Collins, o caubói que acabou de vencer a competição.”

 

O amor nos tempos de #likes

“Julieta

Vcs viram isso? Contos inspirados nas nossas histórias! Que <3

Romeu

Claro que vi, amor. Nossa história é a mais linda de todas sempre. Te amo!

Julieta

Tb te amo, amor. E adorei a história do @Pedrugo! Julio & Ramon #lovewins ”

 

Primeiro Amor

“Axi Moore é uma garota certinha, estudiosa, bem comportada e boa filha. Mas o que ela mais quer é fugir de tudo isso e deixar para trás as lembranças tristes de um lar despedaçado. A única pessoa em quem ela pode confiar é seu melhor amigo, Robinson. Ele é também o grande amor de sua vida, só que ainda não sabe disso.

Quando Axi convida Robinson para fazer uma viagem pelo país, está quebrando as regras pela primeira vez. Uma jornada que parecia prometer apenas diversão e cumplicidade aos poucos transforma a vida dos dois jovens para sempre.”

 

Uma proposta Irrecusável

“Nada poderia separar Lola e Dougie, a não ser a mãe dele…

… quando ela faz à jovem Lola uma proposta irrecusável. Neste mesmo momento, ela descobre algo que pode mudar a vida de sua família. Ela se convence de que Dougie pode deixá-la a qualquer momento, ainda mais agora que está indo para a faculdade em outra cidade. Sendo assim, acredita que a única forma de salvar sua família seja aceitando a proposta da sua futura sogra.”

Precisamos acreditar!

Assistindo diversos tipos de filmes, nos deparamos com personagens que trabalham duro, persistem e conquistam o que sempre sonharam mesmo que muitas pessoas tenham duvidado disso.

Escolhi hoje 3 personagens para homenagear todos esses trabalhadores do mundo, que batalham a cada dia para conquistar um futuro melhor, para alimentar suas famílias, buscando ser feliz mesmo diante das dificuldades, mesmo diante do cansativo dia de trabalho, (que para muitos começa bem cedo, de madrugada) porque independente do horário, todos acreditamos em dias melhores e em nos dedicar para alcançar o que desejamos. Por isso acredite e vamos trabalhar!

Noah – Diário de uma Paixão

Noah é um homem apaixonado pela vida e por Allie, e mesmo com os desencontros da vida, ele mostra a força de sua dedicação ao trabalho ao reconstruir uma casa “meio abandonada” para torná-la o que imaginava, e esse trabalho dura anos, ele persiste, acredita, se esforça, e enfim consegue deixar a casa como imaginava, como eles imaginaram no passado.

Noah nos mostra como devemos acreditar no que é importante para nós e batalhar a cada dia para fazer aquilo acontecer, e mesmo que demore anos, não podemos desanimar porque quando terminarmos iremos perceber que valeu a pena.

Outra característica admirável no Noah é a capacidade de buscar a beleza nas pequenas coisas, e a satisfação no cotidiano que pode ser relaxante e divertido. O trabalho não precisa representar sofrimento.

Joy – Joy: O nome do Sucesso

Joy é uma mulher que passa por diversas dificuldades, é integrante de uma família complicada e tem dois filhos para criar. Ela sempre foi criativa e tenta investir nisso para tentar melhorar de vida, ela inventa produtos úteis para as pessoas comuns, e mesmo com criações de destaque ainda enfrenta várias dificuldades desde pessoas que tentam se aproveitar de sua ideia, como também os problemas gerados pelo próprio pai e pela irmã. Mas ela continua sua batalha e enfim conquista seu merecido reconhecimento.

Joy nos ensina a persistir, a acreditar sempre, e a continuar lutando mesmo quando as coisas se tornam praticamente insuportáveis. Ela expressa o poder que existe em cada um de nós, se decidirmos tentar e não aceitarmos como opção desistir. Uma característica fundamental para todos os trabalhadores atuais é a de se adaptar, melhorar, expandir seus horizontes. E Joy representa bem essa característica, pois era “apenas” uma dona de casa que inventou coisas incríveis e fundamentais para auxiliar as pessoas em tarefas cotidianas, mas além de ser inventora ela se tornou vendedora, empresária, mostrando como não podemos nos limitar. Se tentarmos, podemos ir além. É preciso acreditar e tentar, mesmo com os problemas, mesmo com as dificuldades surreais que podem surgir, mesmo com os problemas que as pessoas mais próximas a nós podem causar. Lute e você irá conquistar!

 Adam – Pegando Fogo

Adam Jones é um chef de cozinha que busca superar os problemas da vida e alcançar o sucesso através da conquista de estrelas no Guia Michelin de restaurantes. Ele passa por diversos conflitos dentro do restaurante e fora dele também. Mas a medida que vai aprendendo a lidar com as situações e a ser mais receptivo, a situação vai melhorando.

O Adam nos mostra como as pessoas que já possuem conhecimento na área em que atuam podem ser prepotentes e egocêntricas, por possuir experiência e algum reconhecimento. Mas ele nos mostra também a importância de se trabalhar em equipe, de aprender a ouvir a opinião dos outros e de se abrir o suficiente para reconhecer que as pessoas que nos cercam sempre têm algo a nos ensinar. O cozinheiro precisou passar por muitas coisas ruins, precisou sofrer e se decepcionar com o resultado de suas próprias criações para perceber que é preciso se abrir para o novo, para novas pessoas, novos conhecimentos e novas experiências. Só assim você irá conquistar tudo o que tem capacidade.

Cada um desses trabalhadores, fictícios ou não, tem uma lição a nos ensinar: é preciso ter persistência, acreditar, lutar, e ser receptivo ao novo. A cada dia podemos aprender algo, a cada experiência no trabalho, podemos evoluir de alguma maneira, é preciso que estejamos presentes de corpo e alma para não perdermos as oportunidades que a vida nos propicia.

Por isso, vamos celebrar o dia do trabalho!

Para todas as pessoas que sabem o valor do trabalho diário; para as que estão desmotivadas, tente algo novo, experimente tornar algo que gosta rentável; para os que estão estagnados, lembre-se que você mesmo é o que te impede de ir além, portanto expanda seu mundo; para os que estão cansados, amanhã será um dia melhor, o que você está construindo vai dar resultados satisfatórios, só não pode desistir. E para os que estão conquistando tudo que sonhavam: parabéns! Continue tentando, pois como dizem ‘o céu é o limite’.